Últimas notícias

Limpeza automatizada de módulos solares: cuidados fundamentais para o perfeito desempenho

Depois de uma vasta pesquisa e atuação na área de eficiência energética é possível afirmar que este momento, em pleno século XXI, o Brasil terá as melhores oportunidades para dar uma virada real e efetiva na aplicação dos conceitos já estabelecidos de consumo de energia elétrica. E nesse caso, o fator de sustentabilidade já uma realidade no segmento de energia do nosso país.

Estamos tratando aqui dos períodos de 2000/ 2003, ocasião em que fui uma das primeiras a aplicar o conceito de eficiência energética em edificações com atividades do setor público. Dirigíamos a engenharia, com projetos, construções, reformas, ampliações e adequações de imóveis, nas necessidades da Polícia Civil do estado de São Paulo.

Dessa maneira, tivemos a oportunidade de tirar de situação crítica de consumo de energia elétrica 13 unidades da instituição na capital. E isso se deu com a simples aplicação do conceito de eficiência energética, posição que hoje já é aceita com maior tranquilidade, sendo que na ocasião não era dada importância ao tema, e o assunto era tratado como algo irreal e inusitado. Desde então muita coisa foi alterada, muita tecnologia foi aplicada, inclusive sendo introduzindo no mercado do Brasil a tecnologia do LED.

Em paralelo a esses fatores, os quais demonstram o quanto ouve evolução e ainda o quanto se pode evoluir, surge a geração solar fotovoltaica, a eólica, tecnologias essas que não são mais vistas como futuro, e sim como uma realidade incontestável.

A partir dessas transformações várias empresas se dedicaram à geração solar e a eólica, tendo ocorrido com isso, uma tomada de consciência sobre a importância do assunto, como também uma mudança nos conceitos de utilização da energia elétrica. Portanto, isso trouxe novas alternativas, principalmente, às gerações distribuídas.

Nota-se que anualmente congressos e feiras são organizados em quantidades diversas. As pessoas estão mais atentas a sua conta de energia elétrica das concessionárias e algumas empresas já fazem uso de energias fornecidas pelo mercado. Com isso não hoje as empresas não consomem somente a energia distribuída pelas concessionárias distribuidoras de energia, o que fez com que surgisse uma gama de opções de fornecimento de energia a serem consumida nas empresas.

Percebe-se então que leiloes são feitos e verdadeiras fazendas de geração fotovoltaica estão funcionando, enquanto outras estão sendo projetadas pelos negociadores e investidores do novo mercado que surge no Brasil. Até aqui tudo vem caminhando, o que faz com que os profissionais da área de engenharia repensem como um profissional poderá inovar nesse mercado solar fotovoltaico que já é uma realidade no Brasil.

Assim, observando o mundo de oportunidades que este segmento traz e a convite do governo do Estado da BAVIERA- (MUNICH), em junho de 2015, tivemos a oportunidade de conhecer e saber o que está acontecendo de realidade nas cidades desse estado alemão. Sabe-se que ele é um estado conhecido como um dos mais avançados em termos de tecnologia, tanto nas usinas de geração fotovoltaica, eólica e por combustão de biogás e biomassa. Desse modo começamos analisar e projetar ações interessantes para o nosso país.

Durante o período em que estivemos em BAVIERA (MUNICH) um dos aspectos que mais chamou atenção foi o cuidado técnico que os alemães têm com as instalações e a manutenção das mesmas. Observamos a existência de uma perfeita manutenção, limpeza e conservação das usinas de fotovoltaica, tanto nas edificações residenciais, pequenos comércios e fazendas de geração solar.

Daí, em decorrência de nossas observações e comentários com colegas de viagem foi elaborado um planejamento para realizar a implantação do conceito de limpeza mecanizada nas usinas de geração fotovoltaica. Dessa maneira, trabalharemos para que não aconteça em decorrência da falta de manutenção, uma diminuição da geração projetada, fato esse que trará como consequência sérios danos financeiros ao investidor como também ao pequeno usuário que optou por essa tecnologia em seu estabelecimento. E assim, estaremos trazendo para o nosso país uma proposta de manutenção e otimização da tecnologia solar.

Analisando mais detalhadamente essa questão, pudemos entrar em contato com fabricantes de equipamentos que são usados para manutenção da limpeza e conservação das placas, e nessa ocasião foram observados dois aspectos distintos:

1) A limpeza de placas de geração solar instaladas em comércios, residências e pequenas instalações, que tem como foco o consumo direto da energia gerada, sem a intenção da venda dos quilowatts gerados para o governo e posterior distribuição aos usuários;

2) A limpeza das placas de geração solar, instaladas nas conhecidas “fazendas de geração”, onde são produzidos vários megawatts de potência diariamente, local em que são instaladas várias linhas de módulos. Nesses locais a limpeza de maneira semelhante a acima relatada, torna-se inadequada, pois requer um sistema planejado e operado com controle automatizado de manutenção preventiva.

Percebe-se que equipamentos para essas duas finalidades são diferentes, com custos diversos, tendo em tese, a mesma finalidade, mas as consequências da não operação dessa manutenção, tem consequências dispares.

Imagine-se a seguinte situação:

-Um grupo de empresários, tendo como finalidade a geração de megawatts a serem fornecidos para concessionárias com contrato estabelecido, e metas a serem atendidas. Nesse contrato, como em qualquer outro, são definidas metas e multas por descumprimento das metas.
E com a manutenção sendo executada com equipamentos adequados, e cabe salientar que os alemães são mestres no assunto, a quantidade de megawtts prometida será entregue diariamente conforme projetado e tudo correrá bem dentro do contrato firmado.

– Imagine-se então, que por vários motivos, a manutenção não está adequada e ao longo do tempo é percebido pelo contratante, que o que estava estabelecido em contrato, não esta sendo atendido. Automaticamente empresa geradora estará sujeita a multas e sanções pesadas, pois estará comprometendo o fornecimento de energia elétrica ao seu cliente. Não é necessário que sejam aqui citados os problemas decorrentes dessa irregularidade.

A partir desses dois casos acima nos propusemos trazer ao Brasil, soluções aos dois tipos de usuários de energia solar, que abrangerá tanto o primeiro quanto o segundo caso. E o projeto aqui apresentado está ligado com a proposta de Limpeza de módulos mecanizados na geração de energia solar e cuidados fundamentais para o perfeito desempenho tecnológico.

Nesse sentido, estamos negociando com fornecedores alemães para trazermos para o Brasil equipamentos de tecnologia de ponta, considerados os melhores para a atividade de manutenção preventiva de limpeza dos sistemas de energia. E a proposta é atender as empresas com equipamentos já instalados e os clientes que irão instalar equipamentos em suas organizações, projetando atender também muitos projetos de empresas que estão em andamento com seus projetos de consumo de energia solar.

Estamos certos de que teremos plenas condições de implantarmos os conceitos de modernidade e eficiência que aquele país Alemão nos ensina a cada dia, com determinação e planejamento traremos resultados de excelência em nossos sistemas de geração.

Por fim, colocamo-nos à disposição para esclarecimentos de dúvidas que sejam necessárias.

FILMES SOBRE O FUNCIONAMENTO DA LIMPEZA AUTOMATIZADA DE MÓDULOS SOLARES “MADE IN GERMANY”:

PvSpin

hyCLEANER® black SOLAR

cibele_autora

Cibeli Monteverde
Engª Civil-Certificação EUREM
Consultoria em gestão de energia e micro geração
[email protected]

A empresa alemã ATSensotec GmbH, representada no Brasil pela Voltmais Soluções Elétricas Sustentáveis, estará apresentando pela primeira vez no Brasil o equipamento PvSpin no evento AMBIENTAL MERCANTIL EXPO BAHIA 2017.

 

 

Views All Time
Views All Time
1647
Views Today
Views Today
1