BNDES aprova financiamento à implantação de Parque Eólico no Rio Grande do Norte

Foto: Site Casa dos Ventos

Apoio a parque Ventos de Santa Martina 14 estimula matriz energética limpa, renovável e diversificada.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de longo prazo para a implantação do parque eólico Ventos de Santa Martina 14, localizado nos municípios de Caiçara do Rio do Vento e Riachuelo, no Rio Grande do Norte. O apoio estimula a diversificação da matriz energética brasileira através de fonte limpa e renovável. O BNDES entende que investimentos em projetos de infraestrutura serão fundamentais para a retomada econômica após a epidemia de coronavírus.

O parque eólico pertence ao grupo Casa dos Ventos e é um dos oito localizados no Complexo Eólico Rio do Vento, atualmente em construção. O financiamento à sociedade de propósito específico (SPE) Ventos de Santa Sofia Energias Renováveis S.A. será de R$ 208 milhões, com a perspectiva de geração de mais de 200 postos de trabalho durante e após a conclusão do projeto, considerando apenas o parque eólico financiado. Estima-se que 1.500 postos de trabalho sejam criados durante a implantação de todo o complexo que se estende por três municípios do estado, com capacidade total instalada de 504 megawatts. 

O BNDES financiará as obras de implantação e a aquisição de equipamentos nacionais. A previsão é que o parque eólico Ventos de Santa Martina 14 entre em operação comercial daqui a um ano, incorporando 63 megawatts à capacidade total do complexo.

A energia gerada do parque eólico foi comercializada majoritariamente no mercado livre em contrato de longo prazo com um grupo nacional do setor automotivo que poderá tornar-se autoprodutor, passando a integrar a estrutura acionária da SPE. Além disso, para precificar a parte da energia que ainda não está contratada, foi utilizado o conceito de “Preço de Suporte”, metodologia criada pelo BNDES em 2019. Saiba mais sobre a metodologia.

Outros projetos em energia eólica – Em março, o BNDES e a Engie Brasil assinaram contratos no valor de R$ 2,7 bilhões para implantação de um complexo eólico, na Bahia. O Conjunto Eólico Campo Largo – Fase 2, nos municípios baianos de Umburanas e Sento Sé, vai gerar energia suficiente para atender 850 mil domicílios. 

Sobre o BNDES Fundado em 1952 e atualmente vinculado ao Ministério da Economia, o BNDES é o principal instrumento do Governo Federal para promover investimentos de longo prazo na economia brasileira. Suas ações têm foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. O Banco oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas, além de linhas de investimentos sociais, direcionadas para educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano. Em situações de crise, o Banco atua de forma anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia.

Sobre o proponente – A Ventos de Santa Sofia Energias Renováveis pertence ao grupo econômico Casa dos Ventos, uma das pioneiras e maiores investidoras no desenvolvimento de projetos eólicos no Brasil. Além do histórico de implantação de 1,2 GW nos últimos cinco anos, a empresa foi responsável pelo desenvolvimento de aproximadamente 30% de todos os empreendimentos eólicos em operação no país. A companhia detém também projetos de geração solar nos Estados do Piaui, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Bahia.

Crédito:
BNDES

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 1130 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL NOTÍCIAS é um canal que promove o meio ambiente, através da promoção de tecnologias ambientais e inovações, produtos e serviços de sustentabilidade, nacionais e internacionais.