Últimas notícias

ABREN assume representação brasileira do Conselho Global do WtERT

Por André Camargo

Na semana em que a ABREN completa um ano de existência, a entidade assumiu a representação brasileira da maior autoridade de Pesquisa e Novas Tecnologias de Tratamento Térmico (Waste-to-Energy) do mundo. Desde ontem, a ABREN figura entre os países parceiros do Conselho Global de Pesquisa e Tecnologia de Waste to Energy (Global WtERT Council), com sede nos Estados Unidos e presença em diversos países do mundo.

A WtERT (Waste to Energy Research and Technology) é uma rede mundial de pesquisadores, consultores, universidades e empresas/associações de tecnologia WTE. A missão do WtERT é identificar e promover as melhores tecnologias de Waste-to-Energy para a produção de energia ou combustíveis a partir de resíduos sólidos urbanos e outros resíduos industriais, agrícolas e ou florestais. Entre os membros nacionais da GWC, alguns países podem ser representados por uma (ou mais) universidade, instituição de pesquisa ou entidade associativa.

Mais de um bilhão de toneladas de RSU são aterradas a cada ano e quase 80% dos aterros do mundo não estão equipados sequer para capturar gás de aterro, ou impermeabilização adequada para proteger as águas superficiais e subterrâneas da contaminação. O objetivo da Global WtERT é mudar este cenário, oferecendo ao mundo tecnologias para melhorar a gestão de resíduos.

Alemanha, França e Itália

Entre as entidades membros da Global WtERT está a associação nacional alemã de Waste-to-Energy. A Alemanha é o país europeu que produz mais energia a partir de resíduos, além de reciclar mais de 70% do lixo que produz. Possui o mais alto índice de aproveitamento energético da Europa a partir do resíduos que não é aproveitado pela reciclagem ou compostagem. O País possui 66 usinas de incineração de resíduos e 32 usinas de CDR (combustível derivado de resíduo utilizado na fabricação de cimento e outras indústrias).

O representante francês do Global WtERT Council é o tradicional Instituto de Minas e Telecom, a mais importante escola de engenharia e administração da França. Na Itália, o representante da rede WtERT é a maior e mais antiga universidade de Milão (Politécnico di Milano) fundada em 1863.

Yuri Schmitke, presidente da WtERT Brasil

A partir da decisão do Global WtERT Council, o presidente da ABREN, Yuri Schmitke, também passa a ser o presidente do WtERT Brasil.

“No Brasil, há boas perspectivas sobre a ampliação da tecnologia WTE”, diz presidente do Global WtERT Council, professor emérito da Universidade da Columbia (EUA) Nickolas J. Themelis.

Ele reconheceu a positiva atuação da ABREN como entidade brasileira de promoção da tecnologia de recuperação energética de resíduos e se diz satisfeito com o avanço do tema no País, promovido pela ABREN.

No Brasil, o objetivo do presidente da ABREN WtERT Brasil, Yuri Schmitke, é de continuar no trabalho de representar os interesses dos associados; identificar e divulgar as melhores tecnologias disponíveis para o tratamento dos diversos resíduos; realizar e divulgar pesquisas acadêmicas e ampliar o relacionamento com o meio acadêmico; auxiliar os órgãos tomadores de decisão a formular e identificar as melhores práticas para uma gestão sustentável de resíduos sólidos; promover eventos para divulgar o conhecimento sobre as melhores práticas de gestão de resíduos; e incentivar a certificação de todos aqueles que estejam aderentes as melhores práticas da economia circular sob o aspecto energético.

Segundo Schmitke, a ABREN vai continuar se esforçando em apoiar a educação ambiental, a redução de produção de resíduos, a reutilização, a biodigestão e a reciclagem de resíduos, mesmo que algumas dessas opções não sejam viáveis em algumas regiões do Brasil.

“O nosso maior objetivo será promover a adoção do tratamento térmico da parcela não aproveitável dos resíduos, tendo em vista ser a melhor forma destinação ambiental dos resíduos, inclusive sob o aspecto econômico e de geração de energia limpa e renovável. Estamos criar as condições institucionais para favorecer o desenvolvimento do mercado de usinas WTE no Brasil, especialmente em favor dos nossos associados”, ressaltou Yuri.

ABREN: um ano de criação

A Associação Brasileira de Recuperação Energética de Resíduos (ABREN) foi criada em 05 de maio de 2019, com o intuito de fomentar as tecnologias Waste-to-Energy (WTE), ou recuperação energética de resíduos no Brasil, assim como reciclagem mecanizada e a logística reversa. Através das usinas WTE, espera-se resolver simultaneamente dois grandes problemas atuais do Brasil e do mundo: a destinação dos resíduos sólidos e a geração de energia limpa.

Em um ano de atuação, a ABREN já conta com 16 sócios, sete parceiros estratégicos, já tendo promovido 40 reuniões com instituições públicas, 42 reuniões com empresas privadas, participado de 24 eventos, sendo em 10 como palestrantes, oito reuniões com embaixadas, sete reuniões com parlamentares, sete reuniões com associações setoriais, nove reuniões com entidades internacionais, e organizado seis eventos e painéis. No mês passado, durante o período da pandemia, a ABREN se encontrou com dois ministros de Estado.

Crédito:
Assessoria de Imprensa ABREN