NGK investe R$ 2 milhões em nova usina solar

NGK investe R$ 2 milhões em nova usina solar

Imagem: Divulgação

  • Companhia planeja instalar, ainda em 2022, novo sistema fotovoltaico dentro sua fábrica, em Mogi das Cruzes (SP);
  • Expectativa da empresa é ampliar o abastecimento da unidade, com aumento da capacidade de geração em 36%;
  • Projeto está alinhado com o Ecovison 2030, programa global da organização que estabelece metas ambientais

São Paulo, abril de 2022 – A NGK, multinacional japonesa especialista em sistemas de ignição de alta tecnologia, anuncia o investimento de R$ 2 milhões para instalação de uma nova usina de energia solar dentro de sua fábrica em Mogi das Cruzes (SP).

A iniciativa vai ampliar o abastecimento da unidade uma vez que possibilitará o aumento da capacidade de geração em 36%. 

O projeto está alinhado com o Ecovison 2030, programa global da empresa que estabelece metas de resposta às mudanças climáticas, expansão de produtos ambientalmente amigáveis, conservação de recursos hídricos e gerenciamento de resíduos. A companhia já é detentora do maior sistema fotovoltaico da região do Alto Tietê, instalado em março de 2021 e composto por 3.102 módulos e 10 inversores, que ocupam dois hectares do terreno da fábrica. 

“No período de um ano, a NGK deixou de emitir aproximadamente 104 toneladas de CO2, o que corresponde ao plantio de 645 árvores por ano”, destaca Eduardo Tsukahara, diretor gerente da empresa. Em média, a multinacional gera 150 MWh/mês, o que rende uma economia de 7% no consumo. O volume anual seria suficiente para abastecer 758 residências com consumo médio anual de 2.400 kWh. 

O executivo aponta que a energia solar vem sendo utilizada pela companhia como alternativa para solucionar desafios energéticos globais, uma vez que provém de fonte limpa e renovável.

“A NGK está cada vez mais preocupada com a preservação do meio ambiente e busca, constantemente, colaborar com a sustentabilidade de suas operações. Dessa forma, considera a usina fotovoltaica um projeto de expressiva importância para alcançar as metas ambientais estabelecidas”, afirma Tsukahara. 

Eduardo Tsukahara, Diretor

Outras iniciativas sustentáveis

Além da geração própria de energia solar, a NGK reprocessa 90% de seus resíduos (12 toneladas por mês) e recicla 70% da água utilizada (295 m³ ao mês) por meio de uma estação de tratamento de efluentes da própria fábrica.

“Essas duas iniciativas também são consideradas parte importante desse esforço da empresa, que visa promover o crescimento sustentável em todas as suas atividades no Brasil com a redução dos impactos ambientais e o aumento da produtividade”, finaliza Tsukahara.

Sobre a NGK

Fundada em 1936, em Nagoya, no Japão, a NGK é a maior fabricante e especialista mundial em velas de ignição, com forte presença em todos os continentes. No Brasil, a empresa atua há mais de 60 anos, conta com aproximadamente 1.300 funcionários e tem uma fábrica com 625 mil m2 em Mogi das Cruzes, SP. A empresa – detentora das marcas NGK (componentes automotivos) e NTK (sensores e ferramentas de corte) – disponibiliza em seu site dezenas de opções de cursos online para mecânicos e aplicadores de produtos.

Para mais informações, acesse: http://www.ngkntk.com.br/

Crédito:
Imprensa

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 2910 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL NOTÍCIAS é um canal exclusivo sobre o Meio ambiente e Tecnologias ambientais, ESG e Sustentabilidade, Energias Renováveis (Solar Eólica, Biogás e muito mais), Cursos e Eventos!