SIG investe em nova tecnologia de reciclagem para aumentar o valor das embalagens cartonadas assépticas recicladas no Brasil

SIG investe em nova tecnologia de reciclagem para aumentar o valor das embalagens cartonadas assépticas recicladas no Brasil

Imagem: Divulgação | Nova fábrica amplia a abordagem inovadora da SIG para coleta e reciclagem de embalagens cartonadas usadas no Brasil

Janeiro de 2023 – A SIG anuncia um investimento de R$ 10 milhões em tecnologia inovadora de reciclagem que permitirá que polímeros e alumínio de embalagens cartonadas assépticas usadas sejam recuperados e vendidos separadamente pela primeira vez em escala industrial no Brasil. Ao expandir a gama de aplicações para materiais reciclados de embalagens cartonadas assépticas usadas, a SIG espera aumentar seu valor em mais de 50%.

“Estamos entusiasmados em trazer para o Brasil uma nova tecnologia que permitirá a separação das camadas de alumínio e polietileno das embalagens cartonadas, ampliando o mercado desses materiais e gerando mais valor a partir dos resíduos separados”, afirma Ricardo Rodriguez, Presidente e Gerente Geral da SIG Américas. “Este projeto é o mais recente de uma série de colaborações inovadoras lideradas pela SIG para aumentar as taxas de coleta e reciclagem de embalagens cartonadas assépticas usadas e aumentar a cadeia de reciclagem de maneira sustentável e ética.”

Tecnologia inovadora de reciclagem

O papel cartão renovável que compõe cerca de 75% das embalagens cartonadas assépticas em média pode ser separado para reciclagem em fábricas de papel por meio da infraestrutura de reciclagem existente no Brasil. A mistura de polietileno e alumínio (polialumínio ou PolyAl) que sobra desse processo pode ser reciclada em um material sólido para fins como telhados, paletes e móveis.

A planta de reciclagem da SIG usará uma tecnologia inovadora que permite separar o polietileno do alumínio para criar um mercado mais amplo e uma demanda por esses materiais reciclados. Desenvolvida ao longo de cinco anos com a parceira do projeto, a ECS Consulting, a nova tecnologia já passou por um projeto piloto que comprovou a eficácia do processo de reciclagem química.

A nova planta de reciclagem será construída no estado do Paraná. A previsão é que comece a operar em 2024 com capacidade inicial de produção de 200 toneladas por mês. Juntamente com parceiros do setor, a SIG também investiu em uma fábrica na Alemanha para separar polímeros e alumínio, que entrou em produção em 2021.

Programas de coleta ética

Investir em novas tecnologias para criar um mercado mais amplo para materiais reciclados é um passo importante para aumentar as taxas de reciclagem de embalagens cartonadas assépticas usadas. A SIG já mostrou o caminho com programas inovadores para apoiar outros dois passos importantes: coleta de embalagens usadas dos consumidores e separação dessas embalagens para encaminhamento aos fluxos de reciclagem corretos.

O programa so+ma vantagens, realizado em parceria com a so+ma desde 2018, permite que pessoas de comunidades carentes acumulem pontos de fidelidade por trazer materiais para reciclagem. Os pontos podem ser trocados por recompensas, como produtos alimentícios essenciais e capacitação. A SIG agora está expandindo esse modelo para promover a reciclagem e trazer benefícios sociais adicionais para outros municípios do Brasil e de outros países.

A SIG também promove políticas públicas de coleta seletiva no Brasil, e apoia infraestrutura efetiva e boas condições de trabalho para cooperativas de catadores como investidor semente no programa Recicleiros Cidades. Criado em 2018 com a ONG Recicleiros, o programa já está presente em 13 municípios e tem como meta chegar a 60 até 2027.

O foco na reciclagem no Brasil faz parte do compromisso global Way Beyond Good da SIG de aumentar o impacto ambiental e social positivo de suas embalagens durante todo o seu ciclo útil. “Na SIG, estamos comprometidos em usar os materiais de nossas embalagens de forma sustentável. Já somos o primeiro produtor de embalagens cartonadas assépticas a adquirir 100% de papel cartão certificado FSCTM e a usar alumínio certificado ASI”, afirma Isabela De Marchi, Gerente de Sustentabilidade da SIG América do Sul. “Também estamos determinados a promover uma cadeia de reciclagem ética que promova a coleta e a reciclagem de nossas embalagens após o uso de uma forma que beneficie as comunidades, os trabalhadores e o meio ambiente. A nova planta de reciclagem no Paraná nos leva um passo adiante nessa jornada, maximizando o valor econômico e ambiental retido dos materiais recuperados das embalagens cartonadas assépticas.”

Sobre a SIG

A SIG é líder no fornecimento de sistemas e soluções para embalagens assépticas. Trabalhamos em parceria com nossos clientes para levar produtos alimentícios aos consumidores de todo o mundo de uma forma segura, sustentável e acessível. Nossa tecnologia exclusiva e excelente capacidade de inovação nos permite oferecer aos nossos clientes soluções ponta a ponta para produtos diferenciados, fábricas mais inteligentes e embalagens conectadas, tudo para atender às necessidades em constante mudança dos consumidores. Fundada em 1853, a SIG está sediada em Neuhausen, na Suíça. As habilidades e a experiência de nossos aproximadamente 5.900 funcionários no mundo todo nos permitem responder rápida e eficazmente às demandas de nossos clientes em mais de 70 países. Em 2021, a SIG produziu mais de 42 bilhões de embalagens cartonadas e gerou uma receita de 2 bilhões de euros. A SIG tem uma classificação AA ESG pela MSCI, uma classificação 13,4 ESG (baixo risco) pela Sustainalytics e uma classificação Platinum CSR pela EcoVadis.

Para mais informações, visite https://www.sig.biz. Para conhecer as tendências que impulsionam a indústria de alimentos e bebidas e nos inspiram a inovar, visite nosso blog SIGnals: https://www.sig.biz/signals/pt

Imprensa

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 3422 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL NOTÍCIAS é um canal exclusivo sobre ESG e Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos e Reciclagem, Saneamento, Energias Renováveis (Solar Eólica, Biogás e muito mais). Tudo sobre meio ambiente e tecnologias ambientais, cursos e eventos!