Entenda por que o tratamento de esgoto é essencial para a preservação do meio ambiente

A ETEJ – Estação de Tratamento de Esgotos de Jundiaí – foi inaugurada em 1998 com o objetivo de tratar o esgoto do município.
A ETEJ – Estação de Tratamento de Esgotos de Jundiaí – foi inaugurada em 1998 com o objetivo de tratar o esgoto do município.

Imagem: Divulgação

Jundiaí, junho de 2022 – De acordo com o Portal Atlas Esgotos, do Governo Federal, no Brasil, apenas 31% da população tem o esgoto coletado e tratado, 17% utiliza fossa séptica (uma solução individual), 10% têm seu esgoto coletado e não tratado, e 42% não possuem coleta nem tratamento.

Mas o que isso tem a ver com o meio ambiente? Tudo.

O esgoto doméstico é composto por toda a água que desce pelas pias, ralos e vasos sanitários. O destino do esgoto não tratado são os rios e mares.

Luiz Pannuti, diretor da CSJ, Cia Saneamento de Jundiaí, explica que o esgoto não tratado degrada o meio ambiente, causa doenças e impede o uso da água, inclusive para o abastecimento público. Em Jundiaí, o diretor pontua que 98,2% do esgoto é coletado e, do que é coletado, 100% é tratado.

“Temos um trabalho importante que envolve a Prefeitura, a DAE e a CSJ, que garante a qualidade do serviço desde a coleta até o tratamento. Isso contribui de forma relevante para a qualidade de vida da população e para o meio ambiente”.

O resultado positivo dos esforços empenhados pode ser visto na reclassificação do Rio Jundiaí, que voltou a ter vida com os peixes e possibilitou o uso das suas águas para abastecimento público por outros municípios.

“Isso reforça que os investimentos feitos no município de Jundiaí pela CSJ e pela DAE estão sendo eficazes para o bem-estar da população e do meio ambiente. Nós, que trabalhamos na CSJ, temos orgulho de contribuir para o excelente trabalho feito em Jundiaí”, finaliza Luiz Pannuti.

Sobre a CSJ

Fundada em 1996, a Companhia Saneamento de Jundiaí (CSJ) construiu a Estação de Tratamento de Esgotos de Jundiaí (ETEJ), com o objetivo de tratar todo o esgoto do município, coletado pela DAE Água e Esgoto S/A.

Este tratamento de esgotos teve uma participação fundamental na melhora da qualidade do Rio Jundiaí, que voltou a ter peixes, e foi reclassificado em 2017, permitindo a captação de suas águas para abastecimento público.

O Rio Jundiaí foi o primeiro rio brasileiro a melhorar de classe. Com o mesmo cuidado com o meio ambiente, o lodo produzido no processo é convertido em fertilizante para uso seguro na agricultura, em culturas que não são de consumo direto da população.

A CSJ foi contratada em uma concorrência pública pela menor tarifa e passou a tratar o esgoto doméstico e industrial da cidade de Jundiaí, procurando sempre aprimorar sua operação, além de desenvolver projetos sociais de educação, conscientização e profissionalização.

Site oficial: https://daejundiai.com.br

Crédito:
Imprensa

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 3164 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL NOTÍCIAS é um canal exclusivo sobre ESG e Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos e Reciclagem, Saneamento, Energias Renováveis (Solar Eólica, Biogás e muito mais). Tudo sobre meio ambiente e tecnologias ambientais, cursos e eventos!