A mobilidade e os desafios para a sustentabilidade no Brasil

softelec
Foto: Divulgação | Antonio Carlos Gonçalves, CEO do Fretadão
Foto: Divulgação | Antonio Carlos Gonçalves, CEO do Fretadão

Imagem: Divulgação | Por Antonio Carlos Gonçalves, CEO do Fretadão

Publicidade
Publicidade
AMBIENTAL MERCANTIL

Julho de 2024 – Mesmo diante dos avanços tecnológicos e projetos, a mobilidade sustentável ainda enfrenta inúmeros desafios no Brasil. Precisamos de mais infraestrutura, investimentos e discussões sobre este tema para conscientizar as pessoas. Nunca foi tão importante e urgente falarmos sobre responsabilidade socioambiental, tanto de pessoas físicas, quanto jurídicas.

O debate sobre o assunto vem ganhando força nos últimos anos. Desde 2012, a Lei Federal nº 12.587 , de Política Nacional de Mobilidade Urbana já enfatiza a importância do tema e incentiva que mudanças ocorram para que possamos construir cidades mais sustentáveis. Entre os destaques desta lei, estão o monitoramento e controle das emissões dos gases de efeito local e de efeito estufa dos modos de transporte; redução de custos ambientais, sociais e econômicos dos deslocamentos de pessoas e cargas na cidade.

Para isso, é necessário estabelecer parcerias estratégicas. Precisamos ampliar a nossa malha ferroviária e metroviária, ter rodovias estruturadas, mais inteligência no trânsito e fomentar a economia compartilhada. Também pode ser interessante a criação de pedágios urbanos em grandes cidades, como São Paulo. A viabilização de um projeto como este envolve uma série de questões, porém impactaria diretamente no número de veículos individuais nas ruas.

A combinação do investimento e empresas que ofereçam soluções como malhas compartilhadas em centros comerciais pode ser uma das saídas para avançarmos na mobilidade sustentável no Brasil. A conscientização sobre o uso do transporte coletivo é a chave e um dos primeiros passos para reduzirmos os veículos individuais e as emissões de gases poluentes.

No início deste ano, a International Accreditation Forum (IAF), em parceria com a Organização Social de Normalização (ISO), comunicou novas diretrizes para as normas ISO ressaltando a necessidade das empresas olharem para as alterações climáticas e se comprometerem com um futuro mais sustentável. É essencial que as lideranças de empresas de todos os portes olhem com atenção para este assunto.

Além de impactar diretamente o meio ambiente, a mobilidade sustentável também contribui para o aumento da qualidade de vida das pessoas. Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em 2023, apontou que, de 2 mil pessoas entrevistadas, mais da metade afirmou que as horas que passam no trânsito impactam na produtividade e qualidade de vida. Isto mostra o quanto uma cidade com menos veículos em circulação tem menos poluição e trânsito, trazendo impactos significativos na saúde física e mental das pessoas.

Sabemos que o caminho rumo à mobilidade sustentável é desafiador, mas o Brasil tem grande potencial para se destacar mundialmente. Para isso, vamos precisar do poder público, meio acadêmico e setor privado com mais incentivos financeiros para criar soluções viáveis no setor de transporte, em todo o país.

Imprensa

Temas Relacionados

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
About Ambiental Mercantil Notícias 5338 Articles
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!