Empresa de Maceió fornece tecnologia australiana para tratamento de efluentes

Por Ângela Schreiber para Ambiental Mercantil Notícias.

Os biorreatores BioGill são eficazes e de baixo custo.

A preocupação cada vez maior com o meio ambiente e com técnicas eficazes e econômicas levou a empresa Essencial de Maceió (AL) a adotar os biorreatores BioGill. De tecnologia australiana, eles são aplicados no esgoto doméstico, nas indústrias de alimentos e bebidas e na aquicultura

Os reatores ficam acima do solo. No coração de cada um deles existem   membranas nano-cerâmicas, conhecidas como “gills”, suspensas verticalmente dentro de uma câmara de biotratamento. A disponibilidade ilimitada de oxigênio é a verdadeira chave da tecnologia australiana. Efluentes originários de esgoto doméstico e de indústrias de bebidas e alimentos podem ser tratados pelo sistema BioGill.  

Até agora, duas cidades de Alagoas contam com a tecnologia. Segundo o site da Essencial, a primeira unidade foi instalada no município de Marechal Deodoro, mais especificamente em um condomínio de casas. A segunda instalação aconteceu na pequena e turística São Miguel dos Milagres. De acordo com o site www.maragogi.7segundos.com.br, a estação de biotecnologia da cidade virou referência no estado.  

Algumas empresas, principalmente dos estados de Minas Gerais e São Paulo, estão discutindo conosco a implementação dos sistemas BioGill”, afirmou Igor Duarte, profissional das áreas de marketing e engenharia da Essencial.  

Criada em 2015 com o objetivo de prestar assessorias e consultorias ambientais, a empresa conta ainda com Marcius Omena, pai de Igor, e Giorgio Sampaio, que mora no Canadá. Para agregar valor às empresas brasileiras, a Essencial decidiu importar novas tecnologias. Foi numa feira norte-americana que Giorgio entrou em contato com o sistema australiano.  

Foto: Giorgio Sampaio – Diretor Internacional Essencial – Brasil | Canadá 

“Verificamos que além da possibilidade de melhorar o esgotamento sanitário das cidades brasileiras, esta tecnologia possui uma enorme competitividade comparada às tecnologias aplicadas no Brasil. Além disso, a BioGill possui excelentes eficiências, baixo custo de operação e simplicidade operacional, o que despertou o nosso interesse em trazê-la”.  

Em 2019, a plataforma Saneamento em Pauta do https://blog.brkambiental.com.br/  falou sobre a importância da tecnologia no saneamento básico. Segundo a publicação, existem linhas de pesquisa que buscam automatizar mais as estações de tratamento.  

O site da Essencial descreve a tecnologia BioGill como uma combinação de ciência e natureza para o tratamento das águas, tendo como resultado alta eficiência e baixo consumo de energia. Segundo Igor, o principal objetivo da empresa é trazer ao Brasil soluções eficazes para o povo e o meio ambiente. 

“Temos que valorizar da mesma forma as tecnologias que são desenvolvidas dentro e fora do país, e utilizar o melhor para cada caso. Pode ser uma surpresa para todos, mas o Canadá, um dos países mais extensos do mundo, não tem uma ampla cobertura de tratamento secundário/biológico de efluentes, que é o caso da tecnologia BioGill, mas tem um plano consolidado de investimentos e acesso à tecnologia”.  

Durante a semana em que esteve em São Carlos (SP) para ministrar um curso, há aproximadamente dois anos, a pesquisadora canadense Banu Örmeci, da Universidade Carleton, classificou o saneamento da cidade como de excelência.  

“São Carlos tem uma situação privilegiada no saneamento em relação ao resto do Brasil. Está bem qualificada, trata a água e esgoto e isso tem relevância na qualidade de vida e saúde da população, é um trabalho de excelência”, disse ela. As informações estão no site do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de São Carlos.  

“Banu Örmeci nos apresentou a experiência dela e apontou como São Carlos está em comparação com o mundo. Percebemos que estamos no caminho certo. São Carlos tem uma operação diferenciada, com técnicos qualificados e um sistema otimizado tanto na captação quanto no monitoramento e na distribuição. Monitoramos parâmetros que não estão na lei graças às parcerias com as universidades. A pesquisadora apontou que alguns fármacos que são monitorados em São Carlos são analisados no Canadá, por exemplo, algo que mostra qual a posição da cidade frente ao mundo. Com ela pudemos vislumbrar quais são os próximos passos, onde devemos investir pensando em inovação, pensando no futuro”. A declaração é de Leila Jorge Patrizzi, gerente de operações de tratamento de água e esgoto do SAAE.  

Uma missão com professores brasileiros, organizada pela Universidade British Columbia, de Vancouver, esteve no Canadá no final de setembro de 2016, com o objetivo de fortalecer pesquisa de tratamento de água. O grupo visitou a Lakeview Water Treatment Plant. Localizada em Lake Ontario, ela é uma das maiores instalações de processos de tratamento de água por membranas do mundo: produz 1.150 milhões de litros de água por dia. A matéria foi publicada no https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/.  

Tecnologia modular 

CANAL DA ESSENCIAL NO YOUTUBE

A Essencial acredita que a aprovação do novo Marco Legal do Saneamento Básico faça a demanda pela tecnologia australiana crescer.  

“A BioGill é uma tecnologia descentralizada, isto é, ela minimiza o custo com infraestrutura como redes, tubulações e conexões. Na implementação de uma estação de tratamento de efluentes, esses custos podem subir em até 60%. Além disso, ela [a BioGill] é modular, ou seja, conforme o volume a ser tratado e se as características físicas, químicas e biológicas do esgoto passarem a ter uma maior dificuldade para ser tratadas, novos módulos da BioGill podem ser acoplados. Isto viabiliza o planejamento das empresas na aquisição da solução. Um módulo ocupa cerca de 1,5m², o que torna viável a implementação principalmente em locais isolados, como comunidades rurais que carecem de saneamento básico adequado”.  

Sancionado no dia 15 de julho de 2020 pelo presidente Jair Bolsonaro, o novo Marco Legal do Saneamento Básico vai universalizar o saneamento básico no país. Isto garante que 99% da população tenha acesso a água potável e 90% ao tratamento e coleta de esgoto.  

“Com o novo marco do saneamento e iniciativas como a da Essencial de disponibilizar tecnologias avançadas e adequadas ao Brasil, com certeza daremos um grande salto nos próximos anos”.  

A tecnologia australiana permitiu que a Genesis Environmental Services Limited, especializada em soluções de águas residuais e com sede em Bangkok, capital da Tailândia, atendesse à rigorosa regulamentação local. Em 2018, a empresa concluiu uma estação de águas residuais em uma varejista multinacional, obedecendo a rigorosa regulamentação local. 

“Os efluentes passam por uma caixa de gordura existente e por um tanque de separação de sólidos. Após isso, passam por um tanque de equalização. Posteriormente, o esgoto passa para dois tanques de aeração. Em seguida, as águas residuais vão para dez torres da BioGill para realizar o tratamento biológico. As águas residuais são bombeadas para o topo, depois dispersadas por gravidade sobre as membranas. A biomassa cresce sobre as membranas e consome material orgânico, reduzindo o nível de DBO (Demanda Bioquímica de Oxigênio) e DQO (Demanda Química de Oxigênio) dos efluentes. A etapa final é um tanque de sedimentação para reter mais ainda os sólidos antes do descarte final. O que eu gosto na BioGill é a sua natureza modular em montar os biorreatores. Como se tratava de uma estação de tratamento subterrânea com difícil acesso, nós poderíamos transportar facilmente em horas para o outro lado e então construir a nova estação ao lado. Para locais com restrições de espaço e de difícil acesso, esses biorreatores são a solução ideal. Desde a instalação da BioGill, os rigorosos níveis de descarga são atingidos e não há sobretaxas de águas residuais para o cliente”, explicou Dennis Jennings, cofundador e gerente da Genesis Environmental.  

Quando o assunto é a pandemia de coronavírus, Igor relata que muitos clientes fizeram uma pausa forçada em projetos, priorizando assim a manutenção dos empregos. 

 “O outro lado da moeda é que, diante desse cenário, as empresas tiveram tempo de explorar as soluções e discutir mais detalhadamente os projetos. A BioGill não é a solução mais barata à primeira vista e muitas vezes não temos o tempo adequado para apresentar todas as vantagens aos clientes. Aproveitamos esse tempo extra para demonstrar que a tecnologia australiana é uma solução viável, tanto no campo financeiro quanto no ambiental, e os clientes puderam comprovar isso ao dedicar tempo de estudo. Usamos também o tempo para reinventar nossa estratégia de marketing, estando mais presente nas redes sociais”.  

Com apenas 22 anos de idade, Igor demonstra maturidade ao falar de seu trabalho. 

 “A criação da área de engenharia ambiental e sanitária é recente e ainda tem muito a ser desenvolvido e discutido, o que de certa forma me atraiu. Além do mais, é uma área que carece de profissionais competentes e capacitados, principalmente nas áreas de saneamento básico – água, esgoto, resíduos sólidos e drenagem de água pluvial. Apesar de existir uma lei que regulamente este serviço essencial, muito ainda tem que ser feito para garantir 100% de saneamento básico adequado à população brasileira. Acredito que seja uma área promissora e muitos jovens estão migrando para o setor ambiental com o intuito de melhorar a qualidade desses serviços tão importantes”.  

SOBRE A ESSENCIAL 

Foto: Engenheiro e professor Marcius Omena – Sócio-fundador da Essencial

Um dos objetivos da empresa é garantir a sustentabilidade, encontrando o equilíbrio entre a produção e o tratamento de efluentes e resíduos. Para isso, a Essencial utiliza uma engenharia inovadora e tecnologias de baixo impacto. A utilização do sistema BioGill está ajudando a empresa a atingir este objetivo. 

Site: www.essencial.eco.br  

SOBRE A BIOGILL 

Desenvolvida nos laboratórios de pesquisa da Organização Australiana de Ciência e Tecnologia Nuclear (ANSTO, na sigla em inglês), a BioGill combina uma tecnologia simples e inteligente com processos biológicos naturais. A sede da empresa fica em Sydney, uma das maiores cidades da Austrália. 

SOBRE O ENTREVISTADO 

 Foto: Eng. Igor Duarte – diretor de Marketing da Essencial

Natural de Maceió (AL), Igor Duarte Rosa Lima é graduado em Engenharia Ambiental e Sanitária pelo Centro Universitário Tiradentes – UNIT. Começou como estagiário na Essencial. No seu currículo constam a participação, em 2016, no I Simpósio Alagoano sobre resíduos sólidos com o tema “Desafios da Implantação do Plano de Resíduos Sólidos em Alagoas” e no Projeto de Pesquisa “Uma atividade sustentável: utilização de matéria-prima descartável de um laticínio para a produção de sabão, e consequentemente a redução de impactos ambientais”, no ano de 2018. O profissional está sempre em busca de aperfeiçoamento. 

Crédito:
Por Ângela Schreiber, jornalista, para Ambiental Mercantil Notícias.

Sobre Ambiental Mercantil Notícias 700 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL NOTÍCIAS é um canal que promove o meio ambiente, através de tecnologias ambientais e inovações, produtos e serviços de sustentabilidade, nacionais e internacionais.