Fundação Florestal lança edital para permissão de uso do Parque Estadual Itinguçu – Núcleo Arpoador

Foto: Fundação Florestal - Parque Estadual Itinguçu
Foto: Fundação Florestal - Parque Estadual Itinguçu

Imagem: Divulgação

  • Chamamento para propostas ficará aberto até as 9 horas do dia 7/12;
  • Iniciativa tem como objetivo aprimorar a prestação dos serviços, como hospedagem, alimentação, locação de espaços, etc

Novembro de 2022 – No dia (4/11), a Fundação Florestal, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo, lançou o edital para a Permissão de Uso das áreas de uso público e serviços ecoturísticos do Parque Estadual Itinguçu – Núcleo Arpoador, localizado em Peruíbe, litoral de São Paulo.

O recebimento dos envelopes das licitantes e a abertura das propostas acontecerão no dia 7/12/2022 às 09h00, em sessão pública que será realizada na sede da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, localizada na Av. Prof. Frederico Hermann Júnior, 345, Alto de Pinheiros – São Paulo.

A iniciativa tem o objetivo de aprimorar a prestação dos serviços na Unidade de Conservação, visando o oferecimento de hospedagem, alimentação, realização de eventos e/ou locação de espaços para eventos e/ou ensaios fotográficos, locação de espaços para realização de cursos (empresas, escritórios, universidades etc.), venda de souvenirs, artesanato e produtos de primeira necessidade, aluguel de equipamentos náuticos e de lazer, recepção e orientação de visitantes.

Foto: Praia Parnapua – Parque Estadual de Itinguçu, litoral sul do estado de São Paulo

O Núcleo Arpoador oferece aos turistas diversos atrativos, desde roteiros náuticos, como passeios pelo rio Guaraú e pelas praias Guarauzinho, Arpoador, Parnapuã e Brava, até opções terrestres, como trilhas que percorrem as mesmas praias.

Com a permissão, a UC também terá seu fluxo de visitantes ordenado, além de ferramentas de controle e monitoramento da visitação, oferecimento de informações de qualidade, mantendo as infraestruturas em bom estado de funcionamento e segurança, com a garantia da realização de manutenção predial das edificações.

O projeto também valorizará a produção e mão-de-obra locais, uma vez que as empresas terão que contratar 70% de colaboradores residentes em Peruíbe e priorizar a comercialização de pescados e frutos do mar obtidos da pesca artesanal local, focar em produtos que tenham relação com ações de conservação e/ou que favoreçam a proteção do bioma Mata Atlântica, não utilizar pratos, talheres e copos de plástico ou isopor e divulgar campanha de orientação aos visitantes para que não descartem os resíduos de forma inadequada.

Dentre as estruturas disponibilizadas no edital estão a Casa Sede/Refeitório, com 343m², a edificação possui sala de recepção, três quartos (sendo uma suíte), um banheiro, refeitório com dois banheiros, cozinha industrial e lavanderia.

Infraestrutura – Parque Estadual Itinguçu

Ainda um Centro de Visitantes com auditório de 500 m², com sala de estudo, sala de exposição, sala administrativa, copa, sanitários e sistema fotovoltaico; Hospedaria/Sanitários, prédio pré-fabricado de 338 m² em madeira, com dez quartos, dois sanitários coletivos, sistema fotovoltaico, sistema de aquecimento de água e aquecimento a gás alternativo.

Por fim, Central de Energia Solar/Sistema Fotovoltaico, com 36 placas solares dispostas no telhado do refeitório, 40 acumuladores (bateria), com capacidade de sustentar a iluminação de todas as estruturas e dos equipamentos existentes, como: geladeiras, freezer, TV e multimídias.

Para conferir o edital na íntegra, acesse: https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/editais/2022/11/concorrencia-no-03-2022-gs/

O Parque Estadual Itinguçu

O Parque Estadual do Itinguçu, localizado nos municípios de Peruíbe e Iguape, foi criado em 2013, com 5.040 hectares. Juntamente com o PE do Prelado, RDS Barra do Una, RDS do Despraiado, EE Jureia-Itatins e RVS das Ilhas do Abrigo e Guaritama formam o Mosaico de Unidades de Conservação Jureia-Itatins, que reúne vários ecossistemas de Mata Atlântica como: restinga, mata de encosta, manguezais, praias e costões rochosos.

A unidade de conservação, dividida em dois núcleos – Arpoador e Itinguçu – é composta pelo estuário do rio Guaraú, pelas praias do Guarauzinho, Arpoador, Parnapuã, Brava, Juquiazinho e pelos bairros do Tetequera, Barro Branco, Tocaia, Itinguinha e Itinguçu.

O Núcleo Arpoador, implantado em 1989, tem sua origem na Estação Ecológica Jureia-Itatins. Com a criação do Mosaico da Jureia-Itatins, em 2013, passou a integrar o Parque do Itinguçu. Sempre foi referência em atividades de estudo do meio biofísico por grupos organizados, por causa dos vários ecossistemas associados de Mata Atlântica, tais como praias, costões rochosos, mata de encosta, estuário do rio Guaraú com uma significativa porção de manguezal, bem como, cachoeiras e rios que formam esse ambiente.

No núcleo, há ainda uma população tradicional caiçara, que tem como subsistência a pesca, a agricultura de pequena escala e o ecoturismo.

Site oficial: Fundação Florestal (infraestruturameioambiente.sp.gov.br)

Crédito:
Imprensa

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 3144 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL NOTÍCIAS é um canal exclusivo sobre ESG e Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos e Reciclagem, Saneamento, Energias Renováveis (Solar Eólica, Biogás e muito mais). Tudo sobre meio ambiente e tecnologias ambientais, cursos e eventos!