BAIXAR PDF: Relatório Fios da Moda traz de forma inédita dados e informações abertas sobre impactos sociais e ambientais da produção de roupas no país

Projeto selecionado para fomentar a transição para moda circular e inclusiva lança dia 10 de fevereiro relatório e filme com acesso gratuito.

O Modefica, juntamente com o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas (FGVCes) e a consultoria Regenerate Fashion, lançam o relatório Fios da Moda: Perspectiva Sistêmica para Circularidade. O projeto recebeu aporte financeiro da Laudes Foundation por ter sido um dos selecionados no edital global “Fazendo a transição para uma indústria da moda circular e inclusiva”lançado pela organização holandesa, em 2019.

A campanha de divulgação com resultados e conclusões do relatório contará com filme, música original, workshops, ferramentas para profissionais da moda, além do acesso à pesquisa na íntegra pelo site. Com o relatório, as organizações envolvidas fazem um chamado para reavaliar a maneira como os produtos de moda são criados e consumidos, atualiza os conceitos de sustentabilidade e leva a prática da economia circular às empresas.

Designers, estilistas, compradores, desenvolvedores de produtos, trabalhadores de nível executivo, produtores, professores e estudantes poderão acessar dados abertos sobre os impactos socioambientais das três matérias-primas mais utilizadas pela indústria têxtil e moda – algodão, viscose e poliéster -, entender como estas fibras fluem no sistema de produção nacional e descobrir cenários alternativos para uma moda capaz de gerar impactos positivos na sociedade.  Os dados também devem chegar aos consumidores para que possam orientar suas decisões de consumo e pós-consumo.

“Esse relatório é um grande passo em direção à circularidade da moda brasileira considerando as necessidades particulares do país e da indústria local, assim como o cenário social. Entender os impactos socioambientais das fibras no contexto brasileiro é essencial para que possamos tomar decisões objetivas no combate à crise climática e à desigualdade”, explica Larissa Roviezzo, Especialista em Sustentabilidade na Regenerate Fashion.  

Ao considerar que o avanço do setor na agenda de sustentabilidade é  prejudicado pela falta de informações abertas e acessíveis sobre os processos dos produtos de moda e seus impactos socioambientaiso principal objetivo do relatório é ser uma fonte confiável de dados e ferramenta metodológica para os profissionais da área. 

“A vontade de produzir um relatório sobre têxteis está ligada à urgência da transformação que precisamos fazer acontecer na próxima década se quisermos garantir condições de vida minimamente estáveis na Terra frente a um cenário climático em profunda transformação”, ressalta Marina Colerato, coordenadora do projeto. 

contribuição inédita do relatório é propor uma moda circular para o Sul global. Com uma produção média de 8,9 bilhões de peças ao ano, o equivalente, em média, a 42,5 peças/hab/ano, e sendo um dos maiores produtores globais de algodão e celulose solúvel (matéria-prima da viscose) do mundo, o Brasil enfrenta particularidades na transição para economia circular, principalmente a partir da perspectiva social.

“Analisamos as escolas de pensamento circulares do norte global através de uma lente latino-americana e identificamos os paralelos, bem como os conceitos e atores endêmicos à realidade brasileira”, detalha Melissa O de León, Estrategista de Sustentabilidade da Regenerate Fashion. 

Por fim, o relatório revela que as dificuldades locais são possibilidades para inovação e desenvolvimento socioeconômico, ao passo que podem colocar o Brasil de volta na liderança da agenda do desenvolvimento sustentável, tanto no campo privado quanto público.

“Contextualizar as iniciativas circulares desenvolvidas na União Europeia e nos Estados Unidos para o contexto brasileiro pode tornar os produtores têxteis e a indústria da moda no Brasil líderes na economia circular”, finaliza Juliana Picoli, pesquisadora especialista em ACV do FGVces

Link para baixar relatório:

Além do relatório em primeira mão, quem se inscrever receberá outras materiais que serão produzidos e oferecidos gratuitamente durante as próximas semanas. 

Sobre o Modefica

O Modefica é uma mídia independente criada em 2016 com objetivo de fomentar o debate e o entendimento sobre sustentabilidade de forma ampla e radical, usando o jornalismo como ferramenta de transformação. Produz reportagens, matérias, opinativos e pesquisas sobre questões ambientais, climáticas e sociais. 

Sobre a Regenerate Fashion

Regenerate Fashion LLC é uma consultoria que auxilia empresas de moda e produtores têxteis globais na integração de práticas sustentáveis. Suas principais áreas de trabalho incluem avaliação de sustentabilidade, criação de estratégias para produtos e negócios, treinamento e capacitação, além de avaliação de têxteis de baixo impacto. A consultoria usa os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS) como princípios orientadores para fornecer uma abordagem integral em seus serviços, e apresentou seu trabalho nos principais eventos do setor, como as conferências NEONYT, Copenhagen Fashion Summit, Textile Exchange Conference, entre outros. 

Sobre o FGVces 

O Centro de Estudos em Sustentabilidade (FGVces) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP) é um espaço aberto de estudo, aprendizado, reflexão, inovação e de produção de conhecimento, composto por pessoas de formação multidisciplinar, engajadas e comprometidas, e com genuína vontade de transformar a sociedade. O FGVces trabalha no desenvolvimento de estratégias, políticas e ferramentas de gestão pública e empresarial para a sustentabilidade, no âmbito local, nacional e internacional. Seus programas são orientados por quatro linhas de atuação: (i) formação; (ii) pesquisa e produção de conhecimento; (iii) articulação e intercâmbio; e (iv) mobilização e comunicação.

Crédito:
Imprensa | Instituto Modefica

Sobre Ambiental Mercantil Notícias 717 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL NOTÍCIAS é um canal que promove o meio ambiente, através de tecnologias ambientais e inovações, produtos e serviços de sustentabilidade, nacionais e internacionais.