AGORA É QUE SÃO ELAS

Imagem: Divulgação | No Dia Internacional da Mulher, conheça histórias de engenheiras que acreditaram no poder transformador da diversidade no ambiente de trabalho.

“A paixão pelo trabalho e o amor pelo meu filho são a razão do meu viver”.

Essa é a forma com que Talita Galvão, engenheira de produção e coordenadora de sustentabilidade, descreve a carreira e as conquistas que abrem caminhos para mulheres se interessarem pelo cotidiano do saneamento. No imaginário popular, poucos ambientes são mais masculinos do que o trabalho realizado em obras, em estações de tratamento e na manutenção de tubulações. Mas a realidade atual consolidou a presença de mulheres em organizações como a Águas Cuiabá, num papel determinante para a preservação ambiental e qualidade de vida da população.

As descobertas ao longo da carreira de engenheira civil também influenciaram a história da pessoense Luiza Carrilho, especialista regulatória da companhia de saneamento da Capital. Há poucos meses em Cuiabá, ela que é fascinada pela engenharia desde criança, demonstra com sorrisos, falas e olhares a verdadeira essência de quem trouxe a família para o Cerrado e acredita na mudança da realidade socioambiental dos cuiabanos.

“Entrei na engenharia certa do caminho que gostaria de trilhar. Mudei de cidade várias vezes, vivendo o sonho da construção civil, passei por estaleiros e ferrovias, me dedicava totalmente ao trabalho, até que ocorreu a virada de chave”. Foi o olhar para a maternidade que levou Luiza Carrilho para novas descobertas.

“Quando eu dizia que queria desacelerar, me diziam que não era possível, que talvez fosse imprudente”. Mas, ao mesmo tempo, esse novo ritmo, entre os cuidados com Lucas, 3 anos, e o trabalho de vistorias habitacionais, que houve a primeira mudança.

“Passei a observar o modo de vida de muitas famílias desfavorecidas. Via a necessidade de investimento em tratamento de esgoto e, após quase dois anos, em uma vaga na Águas Cuiabá, a oportunidade de trabalhar no saneamento aconteceu”.

Foi nesse mesmo encorajamento que a rondoniense Talita Galvão conquistou o cargo de coordenadora. Inspirada na determinação da mãe, Sra. Marlene Pereira, a jovem se especializou em segurança do trabalho e se dedica aos cuidados dos trabalhadores no ambiente das obras de ampliação das redes de água e esgoto do município.

“A força da minha mãe me ensinou a conquistar o mundo. Para liderar e falar com os operadores me inspirei no dinamismo dela. Com foco e muita garra mostro que meu papel é de mulher, sim, e com conhecimento técnico”.

Ao se tornar mãe, como muitas mulheres, a gestora teve que fazer escolhas, e reconhece no dia a dia das obras de extensão de esgotamento sanitário, ao levar saúde para as crianças que anteriormente via correndo expostas a esgoto, a essência da responsabilidade social das atividades que desempenha.

“À frente da área de sustentabilidade, passei a sentir a sensação de pertencimento no mundo. O mais bonito é que se tornou pouco a pouco a transformação da vida das pessoas”.

Quando questionadas sobre a presença feminina em áreas predominantemente masculinas, as engenheiras concordam que o machismo e a necessidade de equidade de gênero estão presentes em diversos contextos.

“Provamos todos os dias a nós, ao mundo corporativo e também no canteiro de obras que a figura feminina pode estar em todos os lugares, que o fato de sermos mulheres não nos impede de exercermos nossas funções no mundo do saneamento. Não é questão de gênero o desejo que todos tenham água tratada na torneira e os índices de qualidade na saúde pública sejam positivos”, destaca Talita.

“É um trabalho que vai além de estereótipos: trata-se de fundamentos específicos, que cada vez mais as empresas têm enxergado esse poder”, acrescenta Luiza.

Em 2020, a Águas Cuiabá, empresa controlada pelo Grupo Iguá, aderiu à Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, proposta pela Organização das Nações Unidas (ONU), para a superação dos desafios na construção do futuro. Entre os 17 objetivos está a superação da desigualdade de gênero, uma vez que não é possível um mundo melhor enquanto ainda há restrições de direitos e oportunidades. Na Iguá, em 2021, as mulheres representam cerca de 25% do total de colaboradores. 

“Por muito tempo a engenharia e as ações voltadas ao saneamento foram pautadas pelo universo masculino. Ao assumirmos o compromisso de incentivar a promoção da igualdade, inclusive em posição de liderança, servimos de inspiração para que mulheres dentro e fora da empresa possam se ver naquela mesma função”, aponta a supervisora de recursos humanos, Angélica Calabria.

Nesse contexto, descobrimos as palavras entusiasmadas de Isis Pinto, analista técnico-operacional, que conta com orgulho o fato de ter sido uma das seis mulheres que concluíram o curso de Engenheira Sanitária e Ambiental. Responsável por liderar a equipe de operadores das estações de tratamento de água de Cuiabá, a jovem relata estar cada vez mais encantada pela carreira profissional.

“Como analista técnica, liderando uma equipe majoritariamente masculina, tenho me inspirado em lideranças femininas e aprendido aos poucos como lidar com situações impostas pelos homens e romper barreiras”, descreve a jovem ao receber feedback positivo dos operadores.

Sobre a Águas Cuiabá 

Por meio de concessão plena com validade de 30 anos, a Águas Cuiabá assumiu os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário na capital mato-grossense em 2012. A empresa atende a 613 mil pessoas e tem como objetivo universalizar o acesso da população à água de qualidade e à coleta e tratamento de esgoto. Desde 2017, faz parte da Iguá Saneamento, companhia que está presente em 37 municípios brasileiros e que alcança 6 milhões de pessoas com o compromisso de ser a melhor empresa de saneamento para o Brasil.

Sobre a Iguá Saneamento

A Iguá é uma companhia de saneamento, controlada pela IG4 Capital, que atua no gerenciamento e na operação de sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário por intermédio de concessões e de parcerias público-privadas. Atualmente, está presente em 37 municípios de cinco estados brasileiros – Alagoas, Mato Grosso, Santa Catarina, São Paulo e Paraná – por meio de 18 operações que, somadas, beneficiam cerca de 6 milhões de pessoas. O alcance dos serviços prestados pela companhia a coloca entre os principais operadores privados do setor de saneamento do país.  A companhia foi eleita, em 2020, pelo quarto ano consecutivo, uma ótima empresa para se trabalhar pela consultoria Great Place to Work (GPTW). Atualmente, emprega cerca de 1,5 mil pessoas. O nome Iguá é uma referência direta ao universo em que atua: em tupi-guarani, “ig” quer dizer água. www.igua.com.br

Crédito:
Imprensa | Iguá Saneamento

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 1131 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL NOTÍCIAS é um canal que promove o meio ambiente, através da promoção de tecnologias ambientais e inovações, produtos e serviços de sustentabilidade, nacionais e internacionais.