ANA e universidades públicas que oferecem o ProfÁgua discutem como aperfeiçoar esse mestrado em gestão e regulação de recursos hídricos

ANA e universidades públicas que oferecem o ProfÁgua discutem como aperfeiçoar esse mestrado em gestão e regulação de recursos hídricos

Imagem: Divulgação | O coordenador do ProfÁgua, o professor Jefferson de Oliveira (em pé), dá início à Oficina

Em 2 de junho, a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) recebeu em sua sede, em Brasília, representantes dos 14 polos que oferecem o Mestrado Profissional em Rede Nacional em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos (ProfÁgua). Nesse encontro presencial, o primeiro desde 2019, aconteceu a Oficina de Elaboração do Marco Lógico Avaliativo do ProfÁgua para avaliar os seis anos do mestrado e identificar os principais pontos que precisam ser aperfeiçoados para continuidade desse mestrado.

Para a Oficina foram convidados(as) todos(as) os(as) coordenadores(as) das universidades públicas que integram a Rede Nacional do ProfÁgua, como o coordenador do mestrado, o professor Jefferson de Oliveira, da Universidade Estadual Paulista (UNESP).

Durante o evento o Marco Lógico foi discutido, sendo que esse é um instrumento gerencial utilizado na avaliação de programas e projetos, o qual leva em consideração os objetivos, metas, indicadores, riscos, fontes de verificação, insumos, produtos e atividades no contexto específico do ProfÁgua. O Marco será uma bússola para a avaliação pedagógica, de gestão e da atuação em rede desse mestrado com foco nas temáticas de gestão de recursos hídricos e sua regulação.

Renata Maranhão (em pé), coordenadora de Capacitação do SINGREH e do Setor de Saneamento da ANA, discursa na abertura da Oficina
Crédito: Divulgação

Para o encontro foram convidados(as) docentes da UNESP, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Universidade Federal de Roraima (UFRR), Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI), Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Universidade de Brasília (UnB). 

Esse mesmo tipo de oficina será realizado para o Programa de Pós-Graduação em Rede Nacional para Ensino das Ciências Ambientais (PROFCIAMB), que também é apoiado pela ANA. O objetivo do encontro em 9 de junho, por videoconferência, também é o de buscar o aprimoramento desse programa de pós-graduação, sendo um programa para a produção, difusão e aplicação de conhecimentos didáticos e metodológicos relacionados às questões socioambientais. 

O ProfÁgua 

Criado e fomentado pela ANA, desde 2015 o ProfÁgua vem formando, em todas as regiões do País, profissionais nas diversas temáticas que envolvem os recursos hídricos, aprimorando suas competências pessoais e profissionais. Com o mestrado, o intuito é qualificar esse público para lidar com os desafios mais complexos da gestão e da regulação das águas no Brasil. Nesse sentido, as dissertações do mestrado sempre têm um caráter de conhecimento aplicado, o que efetivamente contribui para o aprimoramento da gestão de recursos hídricos.

A ANA já investiu cerca de R$ 7 milhões para o funcionamento do curso, através do repasse de recursos para a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), que avaliou o mestrado com a nota 4 – a maior para novos cursos. Hoje já existem 322 profissionais com mestrado pelo ProfÁgua e há centenas de outros mestrandos com seus projetos de pesquisa em andamento.

O PROFCIAMB

Aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) em 2015, o PROFCIAMB deu início a suas atividades no ano seguinte tendo como foco a formação de 298 educadores e professores da rede de ensino básico em todo o País na temática da água. No entanto, a expectativa é que sejam diplomados mais de 300 professores como mestres. Nesta iniciativa a ANA investiu mais de R$ 3 milhões; o que inclui ainda a oferta de quase 3.000 vagas em curso de extensão com tutoria e a produção de material didático/curso para serem disponibilizados no Portal de Capacitação da ANA.

Segundo a Lei nº 9.984/2000, que criou a Agência, cabe à instituição estimular a pesquisa e a capacitação de recursos humanos para a gestão de recursos hídricos.

Participam da Rede PROFCIAMB nove universidades públicas, abrangendo todas as regiões brasileiras: Universidade de São Paulo (USP), que coordena a rede nacional; Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS); Universidade Estadual de Maringá (UEM); Universidade Federal do Amazonas (UFAM); Universidade Federal do Pará (UFPA); Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Universidade Federal de Sergipe (UFS) e Universidade de Brasília (UnB).

Site oficial: https://www.gov.br/ana/pt-br

Crédito:
Imprensa | ANA – Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 2562 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL NOTÍCIAS é um canal exclusivo sobre o Meio ambiente e Tecnologias ambientais, ESG e Sustentabilidade, Energias Renováveis (Solar Eólica, Biogás e muito mais), Cursos e Eventos!