Aterro Zero: Como ajudar o planeta por meio de uma rotina mais sustentável? Conheça 4 dicas da startup 4H

A cleantech 4H foi fundada em 2019, no Distrito Federal. Em 2022, evoluiu para um ecossistema que quer zerar a destinação de todos os tipos de resíduos para aterros sanitários até 2030.
A cleantech 4H foi fundada em 2019, no Distrito Federal. Em 2022, evoluiu para um ecossistema que quer zerar a destinação de todos os tipos de resíduos para aterros sanitários até 2030.

Imagem: Divulgação | Cleantech sugere criar uma rotina com menos lixo com ações básicas para quem quer reduzir a produção e melhorar a destinação dos resíduos

Janeiro de 2023 – A cleantech 4H sugere criar uma rotina com menos lixo, contribuindo conosco e com o planeta. É comum pensarmos que sozinhos não faremos diferença em um mundo tão grande, mas quando paramos para analisar os dados, percebemos como um único indivíduo pode impactar o meio ambiente.

Segundo o Panorama 2022 da Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), cada brasileiro produz, em média, mais de 1 kg de lixo por dia. Ou seja, a cada ano uma pessoa pode evitar a má destinação de pelo menos 365 kg de resíduos. A 4H tem várias dicas simples para quem quer reduzir a produção e melhorar o descarte do lixo.

Buscando conscientizar cada pessoa e agir em grande escala, a 4H está criando um ecossistema que pretende zerar a destinação de todos os tipos de resíduos para aterros sanitários e lixões no Brasil até 2030, ajudando a reduzir as mudanças climáticas.

O que fez Ana Arsky fundar a 4H, na qual exerce o cargo de CEO, foi o choque ao saber que os dados a respeito da coleta de resíduos no país continuam os mesmos desde 2006. “Eu caí pra trás. Pensei ‘tenho uma dívida com o planeta e preciso fazer algo’. Na natureza não existe lixo. Percebi que a gente se desconectou do mundo. Usamos a natureza como fornecedora, não como nossa casa”, argumenta.

A 4H dá quatro dicas básicas para criar uma rotina com menos lixo. Confira.

  1. Opte por objetos e produtos ecológicos

Se prestarmos atenção ao nosso dia a dia, podemos perceber uma série de objetos e produtos que podem ser trocados por soluções mais sustentáveis. O que começa com um olhar atento no supermercado, aos poucos se torna um hábito. Para as compras, é possível usar sacolas reutilizáveis. Para a limpeza da casa, existem produtos naturais que não poluem a água, assim como para os cuidados com o corpo; hoje há linhas de cosméticos e até marcas inteiramente orgânicas. Carregar uma garrafa d’água e um canudo de inox também são soluções simples para produzir menos lixo. Priorize comprar alimentos “in natura” desembalados. Evite embalagens plásticas ou de isopor, por exemplo.

  1. Use a criatividade para reutilizar objetos

Uma garrafa pode virar um vaso de planta, copos de requeijão e massa de tomate podem realmente virarem copos, ou recipientes para produção de velas, uma infinidade de objetos pode virar brinquedos. E aquela folha de papel usada, ainda tem espaço para anotar uma lista de compras? A dica aqui é soltar a criatividade para reutilizar o que iria para o lixo, usar potes de vidro para compras à granel. Além disso, é possível encontrar tutoriais na internet, por exemplo.

  1. Recicle tudo o que for possível

Das embalagens que não conseguir reutilizar, destine para a coleta seletiva, separando o lixo comum daquele que pode ser reciclado: papel, plástico, vidro e metal. É preciso preparar alguns materiais antes de separá-los, mas é simples e acaba se tornando uma ação automática: evite amassar o papel e retire o excesso de resíduos das embalagens com um pouco d’água e espere secar. Para encaminhar o lixo para a reciclagem, procure saber se a prefeitura da sua cidade oferece o serviço ou busque por cooperativas de catadores. Para lâmpadas, pilhas e aparelhos eletrônicos, procure lugares especializados; há fabricantes que recebem aparelhos de volta. Composte orgânicos em casa e tenha uma horta saudável em suas mãos. Para facilitar, adote um baldinho com tampa e passe a despejar todos os restos de alimentos crus ou cozidos e as cascas num único lugar. Só com essas 2 ações, você reduzirá cerca de 90% dos resíduos que antes iriam para o aterro sanitário!

  1. Seja ativo, converse sobre a necessidade de diminuição do lixo

Melhor do que criar bons hábitos é vê-los tomando proporções maiores. Ao criar uma nova vida com menos lixo, que tal multiplicá-la dentro do seu ciclo de convivência? No fundo, ninguém quer produzir tanto lixo, mas acaba adiando uma ação que vai se tornar mais uma tarefa dentro de uma rotina cheia. Uma boa conversa pode ser esclarecedora e tirar a impressão de “trabalhão” sobre os cuidados com o lixo. Afinal, tudo o que é hábito, como passar um café ou escovar os dentes, se torna algo natural.

Sobre a 4H

A cleantech 4H foi fundada em 2019, no Distrito Federal. Em 2022, evoluiu para um ecossistema que quer zerar a destinação de todos os tipos de resíduos para aterros sanitários até 2030, ajudando a reduzir as mudanças climáticas. Em sua plataforma, os agentes do processo de descarte e reaproveitamento de resíduos são conectados e todos ganham. Além de eliminar os gastos das empresas no tratamento do lixo de forma sustentável, o lixo se transforma em dinheiro para as associações de recicladores e outros agentes do processo.

Diante de seu potencial de crescimento, a empresa já foi aprovada em programas de instituições como Sebrae, Bossanova, Deloitte Brasil e UK, B2Mamy, Distrito, Seed MG, FiNEP, FAP DF, Planeta Startup da Microsoft e RedeTV!, Amcham, Inovativa de Impacto da Certi e Cubo Itaú, além de conquistar os selos do Sistema B e do Instituto Capitalismo Consciente Brasil (ICBB). É ainda membro da Ellen MacArthur Foundation e cofundadora do ∞labs. Em 2022, foi eleita a 6ª melhor startup do país pelo Ranking 100 Open, na categoria Water e Sanitation.

Saiba mais em https://www.4habitos.com.br/.

Crédito:
Imprensa | 4H

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL