Codevasf fortalece estrutura de suporte à aquicultura e à pesca artesanal em Alagoas

Codevasf fortalece estrutura de suporte à aquicultura e à pesca artesanal em Alagoas

Imagem: Dilvulgação | Codevasf

Para aumentar a eficiência de suas ações de suporte à aquicultura e à pesca artesanal, a Codevasf está promovendo a reforma e a ampliação do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba, unidade de pesquisa e tecnologia mantida pela Companhia em Porto Real do Colégio (AL).

Os investimentos estão sendo realizados com recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

Na primeira etapa das ações foram empregados R$ 500 mil na reestruturação do reservatório principal da unidade. Para o segundo semestre de 2021 há previsão de investimento de R$ 1,2 milhão na segunda etapa de ações, que consiste em modernização do setor de produção de alevinos de tilápia e recuperação do setor de manutenção e formação de plantel de reprodutores de espécies nativas.

“A pesca é muito importante para a economia nacional. Ela é responsável pela criação e pela manutenção de empregos nas comunidades do litoral e também naquelas localizadas à beira de rios e lagos, gerando empregos também nas fases de beneficiamento e comercialização”, destaca o superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Joãozinho Pereira.

Em 2020, o Centro produziu cerca de cinco milhões de peixes juvenis, empregados em ações de recomposição da ictiofauna de reservatórios públicos e de fomento à piscicultura familiar.

Os peixes também são usados no atendimento de demandas internas do Centro, para alimentação de espécies carnívoras e renovação de plantel de reprodutores. No período, foram produzidos alevinos das espécies curimatã-pacu, curimatã-pioa, cari-amarelo, mandi-amarelo, pacamã, piaba-do-rabo-amarelo, piau-verdadeiro, tambaqui e tilápia.

O Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba trabalha na estruturação de projetos de piscicultura e acompanha o desenvolvimento das iniciativas com a distribuição de alevinos. A unidade também promove a recomposição e o monitoramento dos estoques pesqueiros em mananciais hídricos de sua área de abrangência.

A unidade é composta por estruturas como laboratórios de limnologia e análise de água e 104 viveiros destinados a produção de alevinos, estoque de reprodutores e matrizes e engorda experimental, que totalizam 18,2 hectares de lâmina d’água.

Tecnologia e pesquisa

A Codevasf possui seis Centros Integrados de Recursos Pesqueiros e Aquicultura na bacia do São Francisco, localizados em municípios de Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Sergipe e Alagoas. Nos centros foram realizados os primeiros projetos bem-sucedidos de reprodução artificial de espécies de importância ecológica e econômica para a região do São Francisco, como o surubim e o pirá.

As atribuições dessas unidades incluem desenvolvimento de tecnologias de reprodução artificial, ações de repovoamento de corpos hídricos, desenvolvimento de estudos de monitoramento da qualidade da água, fomento à aquicultura, desenvolvimento de pesquisas em biologia pesqueira, capacitação de produtores, pescadores e estudantes em técnicas de criação e propagação de peixes e apoio a organizações de pescadores e criadores.

Site: https://www.codevasf.gov.br

Crédito:
Imprensa | Codevasf

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 1401 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL NOTÍCIAS é um canal que promove o meio ambiente, através da promoção de tecnologias ambientais e inovações, produtos e serviços de sustentabilidade, nacionais e internacionais.