Empresa do ABC Paulista fomenta sustentabilidade com leilões que colocam em prática a economia circular

softelec

Imagem: Divulgação | Com 12 anos de experiência no mercado, a leiloeira Tatiana Hisa Sato criou a Hisa Leilões para promover leilões com ganho socioeconômico e sustentável

Publicidade
Publicidade
AMBIENTAL MERCANTIL

A leiloeira oficial Tatiana Hisa Sato, inserida no setor há 12 anos, criou a Hisa Leilões com o objetivo de mostrar para o mercado que o leilão pode ser um negócio que vai além do lucro, mas um mercado que alinha o ganho socioeconômico a sustentabilidade ao garantir que itens ganhem um novo ciclo e que eles sejam revertidos em economia e renda para as empresas.

Segundo estudo realizado em 2021 pelo Sindicato Nacional de Limpeza Urbana (Selurb) em conjunto com o PwC Brasil, metade das cidades brasileiras descartam seus lixos de maneira ambientalmente inadequada. O propósito da Hisa Leilões tem conquistado companhias que apostam nos leilões como uma maneira de ajudar o meio ambiente e não descartar bens que podem ser úteis para outras pessoas e, com isso, também geram lucro. Entre as empresas que já fizeram parcerias com a Hisa Leilões estão a Kantar Ibope e a Cyrela, que viram no leilão uma oportunidade de ampliar a reciclagem no Brasil.

Tatiana Hisa Sato, CEO da Hisa Leilões, conta que criou a empresa para ser uma greentech totalmente focada na sustentabilidade e sem elitismo.

“Nosso principal objetivo é dar um novo olhar para o setor de que os bens leiloados podem ser reintegrados de maneira sustentável ao mercado, que está de olho nesses itens que podem ter novo destino, e o melhor é que isso gera lucro para quem descarta e para quem compra. Um ótimo negócio para todos”, explica Tatiana.

A empresa leiloa bens móveis, sucata, MRO’s (Manutenção, Reparo e Operações), eletroeletrônicos, peças e componentes.

“Muitas empresas jogam, anualmente no lixo, toneladas de computadores, cadeiras, celulares, entre outros bens e não se certificam se o descarte foi realizado da forma correta. Isso gera poluição de solo e consequentemente das águas, porque todo esse material acumulado em lixões danifica o meio ambiente e nossa saúde”, comenta.

“Uma pesquisa da Abrelpe (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais) mostrou que o Brasil perde R$14 bilhões por ano por falta de reciclagem adequada, por isso, focar no descarte correto é também movimentar a economia proporcionando a geração de empregos, seja com a mão de obra de consertos de eletrônicos, seja com a venda de peças remanufaturadas, e também proporcionando ao consumidor aquisições de itens em bom estado e com valores mais acessíveis”, finaliza a empresária”.

Site oficial: https://www.hisaleiloes.com.br/

Crédito:
Imprensa

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
About Ambiental Mercantil Notícias 5371 Articles
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!