São Paulo defende fomento da bioenergia e do etanol de segunda geração na COP27

softelec
Palestra ocorreu no Climate Action Hub, na COP 27, realizada em Sharm El Sheik no Egito.
Palestra ocorreu no Climate Action Hub, na COP 27, realizada em Sharm El Sheik no Egito.

Imagem: Divulgação

Novembro de 2022 – O governo de São Paulo defendeu que o mundo deve fomentar o uso de bioenergia e do etanol de segunda geração. A afirmação ocorreu durante palestra no Climate Action Hub, na COP 27, realizada em Sharm El Sheik no Egito.

“A bioenergia e o etanol de segunda geração são essenciais para a transição energética e descarbonização, pois aumentam a oferta de biocombustíveis e reduzem as emissões de carbono” afirmou o Secretário Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Fernando Chucre.

O etanol de segunda geração (também conhecido como etanol celulósico) é gerado a partir dos subprodutos da produção de etanol e açúcar (palha e bagaço) e possibilita um incremento da produção do biocombustível em até 50%, sem aumento da área cultivada. Além disso, sua utilização promove uma redução de emissões de gases de efeito estufa superior a 90% quando substitui a gasolina.

“A utilização do etanol celulósico atrai investimentos para o campo, contribui com o aumento da eficiência da cadeia produtiva e estimula a economia circular, ao mesmo tempo que amplia a oferta nacional de biocombustíveis e substitui a gasolina em veículos leves, acelerando a descarbonização”, finalizou Chucre.

No Estado de São Paulo, com uma planta dedicada à produção do etanol de segunda geração em operação, três em construção e outras cinco novas unidades recentemente anunciadas, a Raízen, empresa brasileira de produção e comercialização de etanol, açúcar, combustíveis e bioenergia, é a única produtora de E2G em escala industrial do mundo.

Crédito:
Imprensa

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 4519 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!