ABESCO defende mais investimentos em eficiência energética

softelec
Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (ABESCO),
Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (ABESCO),

Imagem: Divulgação | Entidade reforça que além de poupar os recursos naturais, a eficiência energética evita que sejam necessários investimentos bilionários e que haja uma tarifa cada vez mais cara

Publicidade
Publicidade
Equipamentos - STADLER GmbH

Maio de 2023 – No próximo dia 29 de maio é comemorado o Dia Mundial da Energia. O objetivo da data, criada em 1981, é conscientizar a população sobre a importância do uso de energias renováveis e gerar uma oportunidade de reflexão sobre como é possível economizar a energia do dia-a-dia, tanto nas residências, como no comércio, indústria, em instituições e na iluminação pública.

Segundo o Atlas da Eficiência Energética – Brasil 2022, nos últimos 20 anos, a participação das fontes renováveis na matriz energética brasileira manteve-se estável com valores superiores a 40%. Entre 2011 e 2014, houve uma redução da participação das renováveis na matriz energética devido à queda da oferta hidráulica, porém, a partir de 2015, a disponibilidade voltou a crescer, atingindo 45% em 2021, um número expressivo se comparado com os índices mundiais, que ficaram em torno de 14%.

Tão fundamental quanto utilizar as melhores fontes é o ato de preservar e usufruir da energia de forma racional.

“Quando dizemos usar de maneira consciente a energia, não estamos falando apenas em pouparmos energia, mas de promovermos o uso inteligente da energia elétrica em todos os setores, maximizando os benefícios da economia”, afirma Bruno Herbert, presidente da Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (ABESCO).

A eficiência energética agrega objetivos que vão de encontro a essas expectativas e estão inclusive alinhados ao aspecto ambiental do movimento ESG: gerar a mesma quantidade de energia consumindo menos recursos naturais; e obter o mesmo desempenho de um aparelho (seja residencial ou industrial) com um menor gasto de energia. Assim, pode-se definir eficiência energética como o uso racional e inteligente de energia, com o objetivo de realizar os mesmos processos, utilizando menos recursos.

“A eficiência energética, além de poupar os recursos naturais, evita que sejam necessários investimentos bilionários na geração e distribuição e que haja uma tarifa cada vez mais cara para o consumidor. O Brasil ocupa a 19ª posição no ranking mundial, conforme a ‘International Energy Efficiency Scorecard / 2022’, que classifica 25 dos maiores usuários de energia do mundo em 36 métricas de eficiência e destaca as melhores práticas para aumentar a economia de energia. Precisamos avançar”, afirma Bruno Herbert.

Investimentos em EE

A ABESCO, junto a outras entidades do setor, vem pleiteando a continuidade dos atuais percentuais de investimentos nos programas de Eficiência Energética & Pesquisa e Desenvolvimento com articulação para que seja reavaliada a emenda n.º 02 da Medida Provisória nº 1.133/2022 (convertida na Lei nº 14.514 de 29/12/2022), aprovada na Câmara Federal e Senado e vetada no âmbito presidencial.

Conforme definido no caput art. 1º da Lei n.º 9.991/2000, com a emenda, até 31 de dezembro de 2025 estariam assegurados os percentuais de investimento em 0,50% (cinquenta centésimos por cento) tanto para pesquisa e desenvolvimento quanto para programas de eficiência energética na oferta e no uso final da energia.

“A cada real investido em Eficiência Energética, há uma economia de R$ 12 para criar todo o processo de geração e distribuição dessa energia. Portanto, não utilizar energia é sempre melhor que ter que investir em geração, seja ela de qualquer natureza. A manutenção dos percentuais é essencial, faz frente à diminuição da capacidade de custeio das despesas pela população e à demanda cada vez maior por energia”, afirma o presidente da ABESCO.

Sobre a ABESCO

Fundada em 1997, a Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (ABESCO), entidade civil sem fins lucrativos, representa oficialmente o segmento de Eficiência Energética brasileiro. Composta por empresas de diversas áreas, a ABESCO busca fomentar e promover ações e projetos para o crescimento do mercado de Eficiência Energética, atividade que busca proporcionar meios para se produzir mais com a menor quantidade de energia.

Site oficial: http://www.abesco.com.br/pt/

Imprensa

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 5039 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!