Transição energética: participação das fontes renováveis na produção de eletricidade aumentou em 2022

softelec
A EcoFlow é uma empresa líder em soluções de energia verde com a visão de alimentar um novo mundo.
A EcoFlow é uma empresa líder em soluções de energia verde com a visão de alimentar um novo mundo.

Imagem: Divulgação | Segundo dados oficiais, o Brasil bateu recordes em geração de energia a partir de fontes renováveis com uma matriz energética de 92%, o maior percentual dos últimos 10 anos

Publicidade
Publicidade
Equipamentos - STADLER GmbH

Julho de 2023 – Conforme divulgado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), o crescimento da capacidade de geração distribuída a partir de recursos renováveis no Brasil – especialmente a solar – tem aumentado rapidamente. Ao longo do ano passado, o Brasil ultrapassou 180 GW de capacidade renovável instalada entre usinas conectadas à rede de transmissão (164,07 GW) e geração distribuída (16,27 GW).

Levantamento realizado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) destacou que as fontes eólica, hídrica e solar apresentaram crescimento de 12,6% (aumento de 1.016 MW médios), 17,1% (aumento de 7.105 MW médios) e 64,3% (aumento de 556 MW médios), respectivamente, na comparação de 2022 com 2021.

A lei 14.300 de 2022 e a regulamentação estabelecida no início deste ano estabelecem novas regras para as futuras unidades de geração distribuída. A norma também permite que seus usuários vendam o excedente de energia gerada para a rede nacional em troca de créditos de faturamento. Nesse sentido, vale ressaltar a tendência dos painéis solares como forma de armazenamento de energia nas residências – uma opção que os usuários escolhem como investimento para reduzir o impacto da conta de luz. 

“A nova lei é um passo positivo para a promoção da geração distribuída e da energia solar no Brasil, pois proporciona segurança jurídica e incentivos para os usuários que desejam investir nessa opção. No entanto, há também alguns desafios e trade-offs envolvidos, como o impacto da geração distribuída nas distribuidoras e o subsídio cruzado entre consumidores e prossumidores. Por isso, é importante encontrar um equilíbrio entre os benefícios e custos da geração distribuída e da medição líquida, e considerar a experiência internacional e as melhores práticas nesse campo”, afirma Jenny Zhang, diretora de marketing da EcoFlow, empresa líder global em sustentabilidade.

Desde 2017, a Eco Flow, empresa especializada em usinas e painéis de energia solar portátil, leva sua tecnologia e contribui para que os números de criação de energia renovável subam em mais de 100 países, incluindo o Brasil. Esse crescimento global fez com que a empresa atingisse uma avaliação de mais de US$ 1 bilhão sem abrir o capital, sendo um unicórnio do setor de tecnologia e sustentabilidade.

A empresa oferece produtos especialmente projetados para mochileiros e aventuras off-grid, trazendo alternativas compactas e leves com os requisitos necessários para cada ocasião.

Entre seus produtos estrela, a série RIVER 2 se destaca no mercado. Representa as mais recentes melhorias em centrais eléctricas portáteis inovadoras. Na verdade, eles desenvolveram uma versão aprimorada da coleção original do RIVER, a série RIVER 2, que inclui o RIVER 2 Max e o RIVER 2 Pro.

Sobre EcoFlow

A EcoFlow é uma empresa líder em soluções de energia verde com a visão de alimentar um novo mundo. Desde a sua fundação em 2017, a EcoFlow tem como objetivo tornar-se um parceiro de energia confiável para indivíduos e famílias em todo o mundo, fornecendo soluções de energia renovável acessíveis em casa, ao ar livre e em espaços móveis. Hoje, com sede operacional localizada nos EUA, Alemanha e Japão, a EcoFlow capacitou mais de 2 milhões de usuários em mais de 100 mercados em todo o mundo.

Link oficial: https://eu.ecoflow.com/

Imprensa

Temas relacionados

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 5025 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!