Desenvolve SP financia projeto de empresa de compostagem

softelec
Foto: Agência Desenvolve SP | Governo de São Paulo
Foto: Agência Desenvolve SP | Governo de São Paulo

Imagem: Divulgação | Empresa transforma sobras de alimentação em ração e adubo para a agropecuária, setor que mais impulsionou o crescimento de 2,3% do PIB paulista em março de 2024

Publicidade
Publicidade
AMBIENTAL MERCANTIL

Junho de 2024 – Especializada em compostagem e localizada em Campinas, no interior do estado, a Meruoca Bio transforma sobras de alimentação em ração e adubo para agropecuária. O método de produção é totalmente sustentável, não extrai nem prejudica os recursos naturais. A Meruoca usa biotecnologia de multiplicação de insetos em larga escala para processar os resíduos da indústria alimentícia e transformá-los em proteínas para animais e adubos para plantas.

Através do poder dos insetos, a Meruoca consegue reaproveitar até 5.400 toneladas de alimentos que não foram consumidos por ano, evitando que eles sejam enviados para aterros e lixões. O processo de tratamento da Meruoca foi desenhado de tal forma a não gerar resíduos, efluentes e emissões, incluindo sistemas de reaproveitamento de água, painéis de aquecimento solar e outros recursos. As soluções Meruoca dispensam o uso de defensivos e outros elementos químicos nocivos ao meio ambiente.

A planta da empresa, de 3,2 mil metros quadrados, foi inaugurada com financiamento da Linha Economia Verde da Desenvolve SP, agência de fomento paulista vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

A linha Economia Verde financia projetos que promovem a redução de emissões de gases de efeito estufa, a geração de energias renováveis e a eficiência energética.

Nesse novo empreendimento, a Meruoca já tratou cerca de 250 toneladas de resíduos, evitando a destinação a aterros, lixões ou incineradoras. Os resíduos são misturados e servem de alimento para larvas, que os transformam em proteína para ração animal e adubo para agricultura. Ainda no mesmo processo, 95% das larvas são desidratadas e viram um farelo que serve de ingrediente na alimentação animal.
  ‌   
O restante das larvas adultas fica para reprodução e se transforma em moscas que, por sua vez, reproduzem e depositam ovos para iniciar um novo ciclo.

“A natureza nos dá a solução para o problema de desperdício de alimentos. Lá, os insetos estão na linha de frente da reciclagem de nutrientes. Com o financiamento da Desenvolve SP, conseguirmos implementar essa lição em escala industrial. Desde 2022, a planta de 3.200 metros quadrados financiada pela agência já transformou centenas de toneladas de alimentos desperdiçados em proteína para ração animal e adubo para agricultura.”, afirma o empresário Fernando Enrensperger.

Apoio aos pequenos e médios agricultores

A Desenvolve SP firmou ainda mais o compromisso da instituição com o agronegócio paulista ao lançar a Desenvolve Agro. Com essa Iniciativa inédita, a instituição paulista de fomento fez um aporte inicial de R$ 500 milhões em fundos de investimentos. Esses fundos vão gerir a liberação do crédito voltado para financiar, por exemplo, projetos sustentáveis e de inovação apresentados pelo pequeno e o médio produtores. A Desenvolve Agro terá apoio também das cooperativas, que irão mediar a tomada de crédito dos agricultores com os fundos de investimentos, auxiliando assim os empresários a acessarem os recursos.

O crédito poderá ser usado também para aquisição de máquinas e equipamentos.

A ação inédita do Governo do Estado por meio da Desenvolve SP vai permitir que os pequenos e médios produtores consigam alavancar seu negócios, gerando mais renda, emprego e fortalecimento do agronegócio paulista. Patrocinadora ouro da edição deste ano da Agrishow, em Ribeirão Preto, no interior do estado, a Desenvolve SP esteve na maior feira de agronegócio da América Latina. O evento registrou cerca de R$ 13,6 bilhões em transações comerciais e intenções de negócios, um aumento de 2,4% em relação à edição de 2023.

PIB paulista cresce impulsionado pelo Agro

O agronegócio foi o que mais impulsionou o crescimento de 2,3% do Produto Interno Bruto paulista em março deste ano se comparado com o mês anterior. O indicador funciona como um “termômetro” que mede o aquecimento ou não da economia. Os números são da Fundação Seade – Sistema Estadual de Análise de Dados. Já no acumulado do ano, o PIB do Estado de São Paulo teve alta de 1,9% em relação ao mesmo período de 2023 e deve crescer 2,5% em 2024.
  ‌   
A maior variação positiva até agora foi registrada na agropecuária e chegou a 4,4%. O setor representa hoje 40% do PIB do estado e gera 700 mil empregos diretos.

Site oficial: https://www.meruoca.bio

Imprensa

Temas Relacionados

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
About Ambiental Mercantil Notícias 5348 Articles
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!