Porto Sudeste obtém certificação de energia renovável e compensa 2.482 toneladas em emissões de CO2

softelec
Foto: Divulgação/Porto Sudeste
Foto: Divulgação/Porto Sudeste

Imagem: Divulgação | Com a aquisição da I-REC, o terminal portuário zera as emissões de Escopo 2 do ano de 2023

Publicidade
Publicidade
AMBIENTAL MERCANTIL

Julho de 2024 – O Porto Sudeste, porto privado da região de Itaguaí, recebeu o certificado I-REC, que comprova o uso exclusivo de energia renovável em suas operações. Adquirido por meio da Comerc Energia, a empresa reforça o seu compromisso com a sustentabilidade e com a redução da sua pegada de carbono ao atestar que 100% da energia consumida no terminal é proveniente de fontes renováveis. Ulisses Oliveira, diretor de assuntos corporativos e sustentabilidade do Porto Sudeste, explica:

“Nossa atuação como empresa é pautada pela responsabilidade socioambiental. Como todos os nossos equipamentos operacionais são elétricos, garantir que 100% da energia que utilizamos no empreendimento é de fato limpa e renovável representa mais um avanço na nossa jornada de descarbonização e combate às mudanças climáticas”.

A aquisição dos I-RECs faz parte da estratégia climática da empresa e do engajamento na economia de baixo carbono. A iniciativa se soma a um conjunto de ações já implementadas em busca das melhores práticas para mitigar impactos ambientais, principalmente os que têm relação direta com as mudanças climáticas.

Com o investimento, o Porto Sudeste compensou 2.482 toneladas de emissões de CO2, zerando assim as emissões de Escopo 2.

“Acreditamos que, com mais essa iniciativa, mostramos que é possível manter o equilíbrio entre a atividade portuária e a preservação do meio ambiente”, disse o executivo, ressaltando que a empresa tem por meta reduzir em 50,4% as emissões de gases de efeito estufa (GEE) de escopos 1 e 2 até 2033 em relação ao ano base 2021.

I-REC: o que significa e como é calculado

O International REC Standard (I-REC) é um sistema global que possibilita o comércio de certificados de energia renovável e funciona como uma garantia de origem da energia que uma empresa está consumindo, atestando que ela adquiriu energia renovável de um fornecedor específico. As fontes que se enquadram nessa categoria são a eólica, solar e hídrica, todas renováveis, com emissão de carbono zero, além de biomassa.

A certificação é usada para fins de contabilização de emissões do escopo 2, seguindo os mais rigorosos padrões internacionais. Cada 1 I-REC equivale a 1 MWh de energia renovável, que é utilizado para neutralizar as emissões de gases de efeito estufa originadas do consumo de energia elétrica. E a cada MW médio de energia elétrica consumido equivale a emissão de 540 toneladas de CO2.

Sobre o Porto Sudeste

O Porto Sudeste é um porto privado, projetado para movimentar diversos tipos de granéis sólidos, em especial o minério de ferro, e líquidos. Atualmente, é um dos terminais mais eficientes do Brasil, com capacidade para movimentar até 50 milhões de toneladas de minério de ferro por ano e com tempo recorde de descarregamento de vagões. Estrategicamente localizado na Ilha da Madeira, em Itaguaí (RJ), o empreendimento é considerado um dos mais modernos do paíse representa a menor distância entre os produtores de minério de ferro de Minas Gerais e os clientes no Brasil e no exterior. O Porto Sudeste gera empregos para a região, aumenta a arrecadação de impostos e promove o desenvolvimento para o município de Itaguaí.

Site oficial: https://www.portosudeste.com

Imprensa

Temas Relacionados

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
About Ambiental Mercantil Notícias 5343 Articles
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!