PTI-BR e Casa da Moeda avaliam Termo de Cooperação Técnica na área de energias sustentáveis

PTI-BR e Casa da Moeda avaliam Termo de Cooperação Técnica na área de energias sustentáveis

Imagem: Divulgação

Uma comitiva do Parque Tecnológico Itaipu – Brasil (PTI-BR), formada pelo diretor superintendente, general Eduardo Garrido, pelo diretor técnico, Rafael Deitos, e pelo gerente de projetos de energias renováveis, Tales Jahn, visitou a sede da Casa da Moeda do Brasil (CMB), no Rio de Janeiro (RJ), com o objetivo de conhecer a estrutura energética da sua sede, com vistas a discussão de um futuro Termo de Cooperação Técnica (TCT).

O TCT é um instrumento em que instituições distintas buscam cooperar em prol de um objetivo comum, mediante a troca de experiências com vistas ao desenvolvimento de novas tecnologias, ações e metodologias que permitam alcançá-lo.

Esse instrumento deverá fazer parte na implantação do Programa de Gestão e Eficiência Energética (PGEE) da Casa da Moeda.

Nas últimas décadas, a Casa da Moeda do Brasil rompeu fronteiras ao atender o mercado internacional e ao oferecer aos seus clientes soluções de segurança inovadoras com tecnologia para captura dos dados biométricos e biográficos. Além disso, disponibiliza soluções que englobam hardware, software, bem como a operacionalização destes serviços nos locais remotos, além do desenvolvimento de sistema para armazenagem e tratamento dos dados.

Para atender todas essas demandas, a instituição investe cada vez mais em fontes de energia limpas (gerada sem emitir poluentes) como a energia solar, energia eólica e hídrica, por exemplo. Suas iniciativas no meio ambiente contemplam o Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa, reflorestamento, coleta seletiva solidária, reuso da água e gestão de resíduos sólidos.

Nesse sentido, o PTI-BR foi convidado para as primeiras tratativas e intercâmbio de experiências na área de energia sustentável.

“A Casa da Moeda do Brasil tem feito um grande esforço, ao longo de muitos anos, para garantir eficiência energética. Por isso, buscou o PTI, através da Itaipu Binacional, para pensar em parcerias que auxiliem essa grande instituição pública na missão implantar a responsabilidade socioambiental em suas atividades”, explicou o diretor técnico do PTI-BR, Rafael Deitos.

Crédito: Divulgação

Para o diretor superintendente do PTI-BR, general Eduardo Garrido, a visita à Casa da Moeda representa um dos focos do Parque Tecnológico em 2022.

“Para nós, será uma honra poder contribuir com projetos que auxiliem na sustentabilidade ecológica, garantindo um futuro para as próximas gerações, e também na eficiência energética da Casa da Moeda. O PTI está investindo cada vez mais em parcerias com grandes instituições brasileiras, com foco nas áreas energia, agronegócio, cidades inteligentes e turismo”, disse Garrido.

Casa da Moeda

Fundada em 8 de março de 1694, a Casa da Moeda é uma das mais antigas instituições públicas do Brasil. Suas atividades remontam ao período colonial, tendo se dedicado, originariamente, a recunhar as moedas portuguesas e espanholas em circulação. Um ano após a fundação, iniciou-se a cunhagem das primeiras moedas brasileiras.

Site oficial: https://www.casadamoeda.gov.br/portal/

Crédito:
Imprensa | Parque Tecnológico Itaipu – Brasil (PTI-BR)

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 3167 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL NOTÍCIAS é um canal exclusivo sobre ESG e Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos e Reciclagem, Saneamento, Energias Renováveis (Solar Eólica, Biogás e muito mais). Tudo sobre meio ambiente e tecnologias ambientais, cursos e eventos!