Cuiabá atinge R$ 1 bilhão de investimentos em saneamento

softelec
Foto: Estação de Tratamento de Água (ETA) Sul, atende 86 bairros da capital mato-grossense
Foto: Estação de Tratamento de Água (ETA) Sul, atende 86 bairros da capital mato-grossense

Imagem: Divulgação | Cidade alcança marca histórica na aplicação de recursos financeiros em água e esgoto

Publicidade
Publicidade
Equipamentos - STADLER GmbH

Maio de 2023 – Um bilhão de reais. A capital mato-grossense alcança o maior investimento em saneamento básico de sua história. A destinação dos recursos, iniciada em 2017 pela Águas Cuiabá, do Grupo Iguá Saneamento, faz parte do programa de expansão e melhoria que tem reposicionado o município no cenário nacional. Todos os bairros contam, hoje, com água tratada e 100% fluoretada, além da cobertura de esgoto chegar ao expressivo patamar de 80%.

O volume financeiro faz com que Cuiabá permaneça no topo do ranking brasileiro, sendo a capital que registra o maior investimento nestas áreas por habitante, conforme o Trata Brasil 2023.

“Desde que assumimos a concessão temos nos empenhado, incansavelmente, em cumprir as metas estabelecidas no contrato e entregar qualidade à população”, pontua o diretor geral da Águas Cuiabá, Renato Carlini Camargo.

Foto: Estação de Tratamento de Água ETA Sul

Estação de Tratamento de Água (ETA) Sul, atende 86 bairros da capital mato-grossense
A nova realidade do saneamento cuiabano é resultado da junção de esforços em torno de um objetivo comum: a sustentabilidade socioambiental. Diante de metas arrojadas, concessionária, poder concedente (Prefeitura Municipal), órgão regulador (Arsec) e Ministério Público (MPE-MT) têm atuado para garantir a expansão da cobertura, encontrando formas de superar desafios e realizar ações estruturantes em regiões urbanas consolidadas, onde a movimentação de máquinas e trabalhadores, inevitavelmente, impacta a rotina.

“O papel da Arsec é fundamental na regulação e fiscalização para que esse volume de investimentos em saneamento básico fosse atingido na nossa capital. A agência reguladora dá segurança jurídica tanto para a concessionária Águas Cuiabá realizar os investimentos com eficiência, quanto para que o Poder Concedente e a população tenham garantia de qualidade na execução das obras”, declara Vanderlúcio Rodrigues, diretor-presidente da Arsec.

Foto: Centro de Controle | Iguá Saneamento

Água preservada

Efeito direto da ampliação dos índices de tratamento de esgoto, a conservação dos mananciais integra o rol de iniciativas prioritárias do Ministério Público Estadual.

“Participamos, nos anos de 2016 e 2017, da definição das metas de ampliação da cobertura de saneamento de Cuiabá. Temos conhecimento da evolução positiva dos indicadores, de grande significado para a preservação das reservas naturais de água e, registre-se, para a saúde da população. Importante frisar que o cumprimento das metas estabelecidas àquela época vem resultando no reconhecimento nacional da concessionária por meio do ranking Trata Brasil, o que enaltece os serviços prestados e é um marco para Cuiabá”, observa o procurador de Justiça Gerson Barbosa, idealizador do projeto Água para o Futuro, cujo objetivo é salvar e recuperar nascentes.

O novo ciclo do esgoto

Um dos grandes diferenciais do saneamento cuiabano é a priorização dos serviços de esgotamento sanitário. Em seis anos, a capital ganhou novos 442 km quilômetros de redes coletoras, instaladas em 102 bairros. As grandes estações de tratamento já existentes, Dom Aquino e Tijucal, foram reconstruídas e modernizadas, passando a utilizar tecnologia de ponta. Ao sistema de tratamento também foi incorporada uma nova estação, a ETE Lipa, construída em sistema compacto, que requer menos espaço.

Totalmente automatizada e com baixa geração de odores, a ETE Lipa segue rigoroso método de purificação e dispõe de mecanismos de eficiência energética.

“Além de expandir a cobertura, nos dedicamos a melhorar a qualidade dos efluentes tratados. Para isso, a inovação foi fundamental. Hoje temos laboratórios bem aparelhados, que nos permitem manter alto padrão de tratamento, em linha com as legislações vigentes”, explica Julie Campbell, diretora operacional da Águas Cuiabá.

Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Ribeirão do Lipa, inaugurada em Abril de 2022 | Novas ações

Foto: Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Ribeirão do Lipa, inaugurada em Abril de 2022

Para 2023, a previsão é instalar mais 44 quilômetros de tubulações coletoras, em 29 bairros. Haverá a construção de 6 novas Estações Elevatórias de Esgoto (EEEs), além da restauração e modernização das ETEs Atalaia e Morada do Ouro. No que se refere ao serviço de abastecimento de água tratada, um dos destaques é a entrada em operação do reservatório Nova Esperança. Com capacidade de armazenar seis milhões de litros, ele atende a 22 bairros, beneficiando diretamente quase 50 mil pessoas.

“Nossa gestão revolucionou o saneamento básico em Cuiabá. Alcançamos outro patamar: somos o maior destaque nacional! E isso é motivo pra nossa gente se orgulhar, por participar dessa grande revolução”, declara o prefeito Emanuel Pinheiro.

“O saneamento básico seguirá sendo prioridade. Com ele preservamos nossos rios, as famílias têm mais qualidade de vida e as possibilidades de crescimento e desenvolvimento econômico aumentam significativamente”, arremata.

Posição nacional

O Trata Brasil, mais importante ranking de saneamento do país, traz Cuiabá posicionada como a capital com maior investimento em saneamento por habitante. Foram R$ 369,33, enquanto a segunda colocada, São Paulo (SP), investiu R$ 209,33 per capita. Ao final de 2024, o município deverá cumprir, com quase uma década de antecedência, os objetivos estabelecidos no Marco Nacional do Saneamento Básico, alcançando 91% de cobertura de esgoto.

Sobre a Águas Cuiabá

Por meio de concessão plena, iniciada em 2012 e com validade de 38 anos, a concessionária assumiu os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário na capital mato-grossense em 2017. A empresa atende 605 mil pessoas e tem como objetivo universalizar o acesso da população à água de qualidade e à coleta e tratamento de esgoto. Pertencente ao Grupo Iguá, que está presente em 39 municípios brasileiros e alcança 7,1 milhões de pessoas com o compromisso de ser a melhor empresa de saneamento para o Brasil. Site oficial: https://igua.com.br/cuiaba

Sobre a Iguá Saneamento

Companhia controlada pela IG4 Capital, a Iguá atua no gerenciamento e na operação de sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário por meio de concessões e parcerias público-privadas. Uma das principais empresas do setor no país, está presente em 39 municípios de seis estados brasileiros – Alagoas, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo e Paraná – com 18 operações que beneficiam pouco mais de 7 milhões de pessoas. Signatária da Rede Brasil do Pacto Global (iniciativa da Organização das Nações Unidas), a companhia assumiu o compromisso empresarial brasileiro para a biodiversidade, do CEBDS em parceria com o wbcsd.

Recebeu pela Climate Bonds Initiative (CBI) a certificação do primeiro título verde da América Latina para infraestrutura hídrica. Por sua gestão sustentável da água, em 2022, foi uma das condecoradas no programa de Reconhecimento IWA Climate Smart Utility e, no mesmo ano, conquistou pontos que lhe renderam entrar no ranking da GRESB (Global Real Estate Sustainability Benchmark).

Também marcou presença como 1º lugar na categoria saneamento, gestão de resíduos e infraestrutura, segundo o TOP Open Corps 2022. Ainda neste ano, oito concessionárias do grupo foram reconhecidas com o Prêmio Nacional de Qualidade em Saneamento (PNQS). Foi eleita, em 2022, pelo sexto ano consecutivo, uma ótima empresa para se trabalhar pela consultoria Great Place to Work (GPTW). Site oficial: https://igua.com.br

Imprensa

Leia também as publicações do nosso colunista sobre o setor de Tratamento de Água e Saneamento Básico

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 5025 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!