Sol e Energias #6: “Geração Democrática (GD) de Energia”

softelec
Daniel Lima é colunista colaborador do editorial AMBIENTAL MERCANTIL ENERGIAS
Daniel Lima é colunista colaborador do editorial AMBIENTAL MERCANTIL ENERGIAS

Imagem: Divulgação #6 Daniel Lima é Presidente da ANNESOLAR – Associação Norte e Nordeste de Energia Solar escreve periodicamente sua coluna “Sol e Energias: Daniel Lima discute sobre Políticas Públicas, Eficiência Energética e Geração Distribuída”

Publicidade
Publicidade
CITER 2024 Piauí

Maio de 2023 – Nos últimos anos o setor energético brasileiro vem passando por grandes transformações. Podemos afirmar que a transição energética é uma realidade no Brasil, onde as fontes limpas vem assumindo protagonismo na Matriz Elétrica Brasileira, que por ser 83,5% de fontes renováveis, é modelo a ser seguido por todos os países. Uma modalidade de geração de energia vem se destacando, é a Geração Distribuída de energia, ou geração descentralizada que, seria mais bem denominada como geração democrática.

A Geração Democrática (GD) de energia alcança a tudo e é acessível a todos.

A dona Maria pode fazer uso dela em sua residência, o seu Joaquim em sua padaria, a dona Luiza em seus centros de distribuição e o seu Abílio em seus supermercados.

A GD representa a evolução energética do setor elétrico brasileiro. O processo é semelhante ao que aconteceu no setor de comunicações, onde a telefonia fixa, cedeu lugar para a móvel, que é acessível de qualquer lugar.

Ninguém conseguirá segurar a GD, ela caiu nas graças do consumidor brasileiro que enxerga nela a única forma de se libertar do jugo do mercado cativo de energia, que é uma verdadeira aberração diante da evolução energética que permeia o mundo.

Muito precisa mudar. Aqueles que se sentem ameaçados pela GD estão partindo para a última batalha com todas as armas que dispõem. Uma delas é a reserva de mercado, funciona assim:

  • Existe um limite operacional de infraestrutura elétrica (subestações, fios, etc.) disponível para conexão de fontes geradoras de energia, entre elas a GD;
  • Alguns grupos resolveram ocupar todo este limite com suas próprias demandas. Dou como exemplo uma empresa que anunciou recentemente que dispunha de 540 MWp de projetos de GD enquadrados nas regras anteriores ao marco legal do segmento e, que por isso contavam com benefícios tarifários que proporcionavam boas taxas de retorno de investimento;
  • Enquanto anunciava as boas oportunidades de investimentos, essa mesma empresa estava negando conexões para clientes em microgeração. Chegaram a negar conexão para projetos de 5kW;
  • Outras empresas estão cobrando custos de obra de conexão descabidos. Um caso, em especial, me chamou atenção. Para uma conexão de uma Usina Solar de 1 MW, que custa cerca de R$ 5 milhões para ficar de pé, está sendo cobrado um custo de obra de conexão superior a R$ 21 milhões;
  • Na maioria dos casos, estão simplesmente negando qualquer conexão à rede, que por sinal é pública.

Nosso país precisa mudar muito. Enquanto colocarem as raposas para tomarem conta do galinheiro, a coisa não vai funcionar.

Milhares de bons empregos estão em risco. A cadeia produtiva da energia solar, emprega no Brasil mais de 600 mil pessoas. Se o Governo Lula não cuidar com mais atenção do setor, grande parte desses empregos simplesmente deixarão de existir. Isso não pode acontecer, pois representaria a vitória daqueles que atentam contra a democratização do setor elétrico brasileiro.

Sobre o Colunista

Daniel Lima é economista pela Universidade Federal de Alagoas, Presidente da ANNERSOLAR – Associação Norte e Nordeste de Energia Solar e Diretor Comercial da RDSOL Rede de Negócios em Energia Solar, empresa de fomento e investimento em ativos de energia limpa, criando negócios atrativos e sustentáveis, estabelecendo conexão com diversos atores, para por em prática as soluções mais inteligentes e eficientes em geração de energia.

Perfil no Linkedin | Site oficial: https://rdsol.pro.br

OUTRAS PUBLICAÇÕES DA COLUNA SOL & ENERGIAS

Através da sua observação pessoal, Daniel Lima escreve periodicamente sobre o que acontece nos setores de Energias, Energias Renováveis e Geração Distribuída. Todas as publicações do Daniel Lima podem ser acessadas diretamente no link abaixo:

Informamos que os conteúdos publicados pelos nossos colunistas são observações e opiniões independentes que expressam suas reflexões e experiências, sendo de responsabilidade dos mesmos; não refletindo, necessariamente, a opinião da redação do nosso editorial.

Crédito:
AMBIENTAL MERCANTIL ENERGIAS | Por Daniel Lima, colunista e colaborador

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 5110 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!