Tecnologia inovadora para hidrogênio verde é um dos destaques da CITER

softelec
Foto: LAMEFF/UFC - Membrana Quitosana obtida a partir de casca de camarão no laboratório de Mecânica da Fratura e Fadiga da Universidade Federal do Ceará – LAMEFF/UFC
Foto: LAMEFF/UFC - Membrana Quitosana obtida a partir de casca de camarão no laboratório de Mecânica da Fratura e Fadiga da Universidade Federal do Ceará – LAMEFF/UFC

Imagem: Divulgação | Pesquisa da Universidade Federal do Ceará usa casca de camarão para viabilizar o processo de eletrólise

Publicidade
Publicidade
AMBIENTAL MERCANTIL

Maio de 2024 – A Conferência Internacional das Tecnologias das Energias Renováveis (CITER), que acontece de 3 a 5 de junho, em Teresina (PI), tem como tema principal as inovações que contribuam para a transição energética global justa e sustentável. Entre os destaques da Conferência, está a pesquisa desenvolvida no Laboratório de Mecânica da Fratura e Fadiga da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Orientado pelo professor Enio Pontes de Deus, o estudo desenvolveu uma membrana a partir da casca de camarão para eletrolisadores do tipo PEM.

A tecnologia é central para produção do Hidrogênio Verde, pois faz a separação da molécula da água obtendo hidrogênio e oxigênio, num processo chamado de eletrólise. O professor explica que a descoberta é resultado da tese produzida pelo seu estudante de doutorado, Santino Loruan.

“A casca do camarão triturada passa por processos até a obtenção da quitosana que formará a membrana, que atua como trocadora de prótons (ou PEM, Proton Exchange Membrane, na sigla em inglês). Essa membrana é o ‘coração’ do eletrolisador, tecnologia que poucos países produzem e que coloca o Brasil passos à frente na corrida pela produção de hidrogênio verde”, completa Enio Pontes. A nova tecnologia torna o processo bem mais competitivo, já que atualmente são utilizadas membranas sintéticas, importadas e com custo elevado.

Para Ana Paula Rodrigues, presidente do Instituto de Cooperação Internacional para o Meio Ambiente (ICIMA) e uma das idealizadoras da Conferência, essa é uma oportunidade conhecer as tecnologias que estão sendo desenvolvidas e que ainda são pouco conhecidas.

“Hoje, no cenário mundial, a busca por fontes de energia limpa e sustentável é de suma importância para a vida de todos. Sabemos que há muitos pesquisadores desenvolvendo alternativas e a CITER quer dar visibilidade a esses projetos inovadores, promover diálogos entre os setores da sociedade e compartilhar conhecimento, com ênfase especial no papel do hidrogênio verde para a transição energética global.” – destaca a especialista.

Sobre a CITER

A Conferência Internacional das Tecnologias das Energias Renováveis (CITER) acontece de 3 a 5 de junho, em Teresina-PI, em formato híbrido e totalmente gratuita. A CITER reunirá 180 palestrantes de diversos países, em 45 painéis.

SAVE THE DATE

Conferência Internacional de Tecnologias das Energias Renováveis – CITER 2024 | Piauí

Co-realização e Apoio

CITER 2024 é correalizada pelo Governo do Estado do Piauí, Agência de Atração de Investimentos Estratégicos do Piauí – Investe Piauí, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD/ONU, Instituto de Cooperação Internacional para o Meio Ambiente – ICIMA, Universidade Federal do Piauí – UFPI, Universidade Estadual do Piauí – UESPI, Instituto Federal do Piauí – IFPI, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional/ Piauí – IPHAN-PI, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí – FAPEPI, Empresa de Tecnologia da Informação do Piauí – ETIPI, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Piauí – SEBRAE-PI.

Mídia parceira: AMBIENTAL MERCANTIL | O canal mais ambiental do Brasil Conecte-se

Temas Relacionados

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 5256 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!