A STADLER melhora as operações para a VAERSA com a inauguração de uma nova planta de embalagens leves na Espanha

softelec
Foto: Cerimônia de inauguração da Planta de Triagem da Vaersa, em Alzira, na Espanha.

Imagem: Divulgação | A nova instalação, inaugurada a 3 de julho, substitui uma planta existente, aumentando significativamente a capacidade de 3 t/h para 8 t/h, melhorando a sua eficiência e fornecendo materiais recicláveis de maior qualidade.

Publicidade
Publicidade
AMBIENTAL MERCANTIL

Alemanha | Julho de 2024 – A STADLER Anlagenbau GmbH, empresa alemã globalmente ativa, especializada no planejamento, produção e montagem de plantas de reciclagem e triagem chave-na-mão, projetou e construiu uma planta de triagem de embalagens leves de última geração para a empresa pública Vaersa em Alzira, na Espanha.

A cerimônia de inauguração da nova planta de embalagens leves da Vaersa projetada e construída pela STADLER em Alzira – uma referência no setor de gestão de resíduos na Espanha – ocorreu no dia 3 de julho, com a presença dos principais representantes do governo local com responsabilidades ambientais: Salomé Pradas, Conselheira de Meio Ambiente, Água, Infraestrutura e Território, Francisco Javier Sendra, Secretário Regional de Meio Ambiente e Território e Jorge Blanco, Diretor Geral de Qualidade e Educação Ambiental. Também estiveram presentes representantes da alta administração da Vaersa, José Alberto Comos, Gerente Geral e Raúl Esteban, Gerente Adjunto, bem como Ismael Avilés Ortega, Gerente de Operações da Espanha na STADLER, Vicent Estruch, Presidente do Consórcio V4 Ribera-Valdigna e Alfons Dominguez, Prefeito de Alzira.

Foto: Da esquerda para a direita: José Alberto Comos, Gerente Geral da Vaersa; Francisco Javier Sendra, Secretário Regional de Meio Ambiente e Território; Alfons Dominguez, Prefeito de Alzira; Salomé Pradas, Conselheira de Meio Ambiente, Água, Infraestrutura e Território; Enrique Montalva, Segundo Vice-Prefeito; Jorge Blanco, Diretor Geral de Qualidade e Educação Ambiental; Raúl Esteban, Gerente Adjunto da Vaersa; e Xavier Balaguer, Gerente de Administração Local e Regional para a área da Catalunha e da Comunidade Valenciana.

Noelia Almiñana Lledó, Diretora do Departamento de Resíduos da Vaersa, abriu os trabalhos relembrando os primórdios da unidade de Alzira com uma usina de triagem manual em 2000.

Foto: Ismael Avilés Ortega, Diana Torres, Salomé Prada e Jose David Castillo

Ela destacou o progresso alcançado com a automação do processo pela STADLER e enfatizou que a planta garantirá a recuperação correta das embalagens leves a partir de agora. José David Castillo Cáceres, Gerente da Planta de Triagem de Embalagens Leves de Alzira, assumiu o controle com uma apresentação da nova planta.

Requisitos da Vaersa: mais capacidade e qualidade por meio da automação

A Vaersa é uma empresa pública subordinada ao Departamento de Agricultura, Desenvolvimento Rural, Transição Ecológica e Emergência Climática da Generalitat Valenciana (governo da Comunidade Autônoma Valenciana). Ela fornece serviços relacionados à gestão ambiental, incluindo a gestão de resíduos com o objetivo de alcançar uma economia circular.

Começou a gerenciar a infraestrutura de triagem de embalagens leves para a Comunidade Valenciana em 2000, coincidindo com a implementação da coleta seletiva de resíduos. As instalações incluem a planta de embalagens leves em Alzira, a mais antiga das quatro que opera.

Em 2023, a Vaersa decidiu investir na modernização e na expansão da capacidade da planta de Alzira para lidar com os volumes crescentes de resíduos de embalagens leves e melhorar a qualidade da produção para reciclagem. Como empresa pública, lançou um edital de licitação para adjudicar o projeto nos termos da Lei de Contratos do Setor Público. Os critérios da licitação incluíam o projeto da linha de triagem para priorizar a maximização da recuperação, facilitar a operação e a movimentação dentro da instalação e aumentar a eficiência operacional por meio do posicionamento de cada equipamento e sua implementação. A ergonomia e a segurança do pessoal da fábrica em todos os aspectos da operação, desde as tarefas de classificação e controle de qualidade até a limpeza, operação e manutenção, foram fundamentais para o projeto. Os critérios da licitação também exigiam a inclusão de uma análise da manutenção preventiva e corretiva, além de medidas para garantir a modularidade e a flexibilidade da linha de processamento.

Foto:  "Usina de triagem de embalagens leves da Vaersa, construída pela STADLER.
Foto: “Usina de triagem de embalagens leves da Vaersa, construída pela STADLER.

A STADLER apresentou um projeto preliminar altamente detalhado, que foi o mais bem avaliado pelo comitê de contratação, e recebeu o contrato. Noelia Almiñana Lledó explica:

“A planta de classificação de embalagens de Alzira era a mais antiga das plantas da VAERSA e, portanto, a menos automatizada. Nosso principal e maior desafio era implementar uma linha de processamento automatizada que duplicasse a capacidade da planta existente no mesmo espaço. A STADLER projetou uma linha de processamento compacta que se ajusta ao espaço disponível, incorporando a mais moderna tecnologia de classificação sem comprometer sua operação, desempenho e eficiência.”

Foto: Planta de de triagem de embalagens leves STADLER em operação na Vaersa.
Foto: Planta de triagem e separador balístico STT2000 da STADLER em operação na Vaersa.
Foto: Peneira rotativa STADLER em operação na usina de triagem de embalagens leves da Vaersa.

A solução da STADLER: mais que o dobro da capacidade, maior qualidade de produção, preparada para o futuro

A nova planta aumenta a capacidade da instalação de 3 t/h para 8 t/h, tornando-a uma das maiores plantas de triagem da Espanha em termos de capacidade. A instalação no mesmo edifício de sua antecessora introduziu restrições significativas de espaço, que o projeto da STADLER resolveu com sucesso:

“Um dos principais desafios foi o fato de estarmos substituindo uma planta existente”, explica Ismael Avilés Ortega, Gerente de Operações da Espanha na STADLER. “Isso exigiu um projeto meticulosamente estudado para caber no edifício existente, tornando crucial o trabalho preparatório de nossos engenheiros.”

O projeto da STADLER para a nova planta automatiza o processo de classificação com duas cabines de classificação, dois separadores balísticos STADLER STT2000 que separam os materiais flexíveis e 3D, separadores magnéticos e indutivos que classificam os metais em ferrosos e não ferrosos e classificadores óticos que recuperam materiais de reciclagem. A saída é classificada em PET, PEAD, filme plástico, Tetra-Pak, mistura de plástico e metais ferrosos e não ferrosos. No final do processo, os materiais recuperados são enfardados e enviados para reciclagem. O novo projeto da planta também aumenta a eficiência do processo de classificação e melhora a qualidade das frações de saída, apoiando o compromisso da Vaersa de avançar em direção a uma economia circular.

O projeto da STADLER se destaca pela flexibilidade e modularidade da linha de processamento. Isso significa que a Vaersa pode contar com uma operação ininterrupta:

“Os sistemas de bypass foram projetados para garantir o tratamento contínuo no caso de paradas de equipamentos críticos”, comenta Jose David Castillo Cáceres. “Também apreciamos a padronização de equipamentos e componentes mecânicos e elétricos, o que ajuda a otimizar o gerenciamento de peças de reposição.”

A solução da STADLER prepara a planta de triagem de Alzira para o futuro.

Foto: Cabine de triagem e separador balístico STT2000 da STADLER em operação na planta de triagem de embalagens leves da Vaersa.
Foto: Cabine de triagem e separador balístico STT2000 da STADLER em operação na planta de triagem de embalagens leves da Vaersa.

Sua flexibilidade permite uma maior expansão da capacidade da planta para absorver o aumento esperado na entrada de resíduos resultante da crescente conscientização pública e do compromisso com a separação na fonte.

Além disso, ela aborda possíveis mudanças nos resíduos recebidos devido à “sua capacidade de se adaptar a possíveis mudanças nas características e na composição dos materiais de entrada”. Para esse fim, a STADLER alocou reservas de espaço que permitirão a instalação futura de novos equipamentos para possíveis adaptações de processos”, explica Jose David Castillo Cáceres. 

Uma colaboração bem-sucedida

A comunicação eficaz e a estreita colaboração de todas as partes envolvidas no desenvolvimento e na implementação foram fundamentais para um resultado bem-sucedido devido à complexidade do projeto.

“O projeto envolveu a desmontagem de toda a planta existente, o que foi feito em tempo recorde. Outras empresas realizaram obras civis, portanto, uma boa comunicação e coordenação foram essenciais”, diz Ismael Avilés Ortega.

“Vale a pena destacar o bom planejamento das obras e o cumprimento de todos os prazos de execução. Estamos impressionados com o profissionalismo do pessoal altamente qualificado da STADLER, com a capacidade técnica de toda a sua equipe, desde o Departamento de Projetos, que projeta a melhor solução possível para os requisitos, até o pessoal de montagem, sempre disponível para resolver qualquer imprevisto. De fato, durante o desenvolvimento do projeto, foram implementadas melhorias no design original e a STADLER sempre as atendeu de forma rápida e eficaz, sem afetar o cronograma de conclusão programado”, conclui Diana Torres, chefe do projeto no Departamento de Resíduos da Vaersa.

Um vídeo do projeto de construção e da linha de triagem em operação encerrou o evento. Assista à transformação da antiga fábrica na atual instalação de última geração:

Sobre a STADLER

STADLER® dedica-se ao planejamento, produção e montagem de sistemas e componentes de triagem para a indústria de tratamento e reciclagem de resíduos sólidos em todo o mundo. Sua equipe com cerca de 600 funcionários qualificados oferece um serviço completo personalizado, do projeto conceitual ao planejamento, produção, modernização, otimização, montagem, comissionamento, reformas, desmontagem, manutenção e assistência técnica de componentes para completar os sistemas de reciclagem e classificação.

A sua gama de produtos inclui separadores balísticos, correias transportadoras, crivos trommel, removedores de etiquetas e unidades de desbobinagem de fardos.

A STADLER pode também fornecer estruturas metálicas e quadros eléctricos para as instalações que instala. Fundada em 1791, a operação e estratégia desta empresa familiar são sustentadas por seu espírito de oferecer qualidade, confiabilidade e satisfação ao cliente, sendo um bom empregador e fornecendo forte apoio social.

STADLER no Brasil

A STADLER está presente no Brasil e América Latina, com várias plantas de triagem instaladas e em funcionamento.

Foto: Andre Galuppo Fernandes Felix, Diretor LATAM na Stadler Anlagenbau GmbH
Foto: Andre Galuppo Fernandes Felix, Diretor LATAM na Stadler Anlagenbau GmbH

Andre Galuppo Fernandes Felix é O Diretor do Escritório Brasil e Supervisor de Projetos da América Latina na Stadler Anlagenbau GmbH.

Contato

Rua Bela Cintra, 768, sala 124, Consolação
São Paulo – SP  01415-002 Brasil

+55 11 3237-4385
+55 11 99806-4418
info@stadlerdobrasil.com.br   

Para mais informações, visite http://w-stadler.de/pt

STADLER Anlagenbau GmbH:
Facebook @Stadler Anlagenbau GmbH, X @Stadler Anlagenbau GmbH, Instagram @Stadler Anlagenbau GmbH, LinkedIn @Stadler Anlagenbau GmbH and Youtube @Stadler Anlagenbau GmbH.

Temas Relacionados

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
About Ambiental Mercantil Notícias 5348 Articles
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!