Sol, Energias e Mudanças do Clima #13: A Geração Distribuída é coisa de rico e campeã de subsídios?

softelec
Daniel Lima é colunista colaborador do editorial AMBIENTAL MERCANTIL ENERGIAS
Daniel Lima é colunista colaborador do editorial AMBIENTAL MERCANTIL ENERGIAS

Imagem: Divulgação #13 Daniel Lima é ECOnomista pela UFAL, Presidente da ANESOLAR – Associação Nordestina de Energia Solar, Coordenador da startup Projeto Nidus e Diretor da RDSOL Rede de Negócios em Energia Solar

Publicidade
Publicidade
AMBIENTAL MERCANTIL

Junho de 2024 – Em meio a debates acalorados sobre a Geração Distribuída (GD), surgem questionamentos sobre sua acessibilidade e a extensão dos subsídios envolvidos. Recentemente, dados divulgados pela Aneel (maio/2024) oferecem um panorama mais claro e desmistificam algumas percepções equivocadas.

Perfil da Geração Distribuída no Brasil

Segundo a Aneel, 99% das usinas solares em GD são classificadas como microgeração, com capacidade de até 75 kW. Destaca-se que 82% dessas usinas produzem energia diretamente para a unidade consumidora, utilizando a rede apenas para exportar o excedente. Contrariando o mito de que a energia exportada retorna à fonte geradora durante a noite, a verdade é que essa energia é consumida instantaneamente por outras unidades próximas, já que a rede não possui capacidade de armazenamento.

Energia exportada: um empréstimo justo

É importante mencionar que a energia exportada é, na prática, emprestada sem custos e sem correção, com validade de 60 meses. Este modelo, que permite a devolução da mesma quantidade de energia emprestada quando necessário, é considerado justo, especialmente para a geração próxima ao ponto de consumo.

Consumo noturno e Infraestrutura

Durante a noite, as unidades geradoras consomem energia de outras fontes, principalmente hídrica ou eólica. Por isso, continuam a pagar os custos de disponibilidade e demanda contratada, como qualquer outro consumidor, assegurando a manutenção da infraestrutura da rede.

Geração Remota e Compartilhada: custos de Transporte

Modalidades de geração remota, como a geração compartilhada e o autoconsumo remoto, representam 0,3% e 17% das usinas de GD, respectivamente. Para essas modalidades, é justo que a rede seja remunerada pelo transporte dos créditos de energia, reconhecendo o papel crucial da infraestrutura no processo.

Perfil das Usinas e Acessibilidade

Com uma potência média de 11 kW por usina (29 GW dividido por 2,6 milhões de usinas), mais de 50% (1,3 milhões) possuem até 5 kW de potência. Esses números evidenciam que a GD está longe de ser um privilégio de poucos. Ao contrário, está acessível a uma ampla faixa da população, contrariando a narrativa de que seria uma tecnologia elitista.

Subvenções e Comparações

Sobre os subsídios da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), os R$ 15 bilhões recebidos pela GD até o momento são modestos quando comparados aos R$ 49 bilhões destinados a fontes incentivadas e aos R$ 95 bilhões para combustíveis fósseis. Esses números colocam em perspectiva a magnitude dos subsídios e desafiam a visão de que a GD seria excessivamente beneficiada.

Distribuída não é uma exclusividade dos mais abastados

Diante dos fatos, fica claro que a Geração Distribuída não é uma exclusividade dos mais abastados, tampouco é a principal campeã de subsídios. Contra dados e números concretos, não há argumentos. É essencial que as discussões sobre GD sejam pautadas na verdade e nos dados concretos, evitando a propagação de informações distorcidas.

Sobre o colunista

Daniel Lima, Presidente da ANERSOLAR – Associação Nordestina de Energia Solar
Daniel Lima, Presidente da ANERSOLAR – Associação Nordestina de Energia Solar

Daniel Lima é ECOnomista pela Universidade Federal de Alagoas, Presidente da ANERSOLAR – Associação Nordestina de Energia Solar, Coordenador da startup Projeto Nidus, Diretor Comercial da RDSOL Rede de Negócios em Energia Solar, empresa de fomento e investimento em ativos de energia limpa, criando negócios atrativos e sustentáveis, estabelecendo conexão com diversos atores, para por em prática as soluções mais inteligentes e eficientes em geração de energia. Perfil no Linkedin 
Site oficial: https://rdsol.pro.br

Todas as publicações do Daniel Lima podem ser acessadas diretamente no link abaixo:

Informamos que os conteúdos publicados pelos nossos colunistas são observações e opiniões independentes que expressam suas reflexões e experiências, sendo de responsabilidade dos mesmos; não refletindo, necessariamente, a opinião da redação do nosso editorial.

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 5256 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!