Energias do Futuro #9: A ‘Energia como Serviço – EaaS’, nova oportunidade de negócio que transformará o uso de energia

softelec
Thiago Bao Ribeiro é Advogado e colunista do canal AMBIENTAL MERCANTIL ENERGIAS, com publicações periódicas na sua coluna exclusiva ‘Energias do Futuro: Oportunidades e Desafios’.
Thiago Bao Ribeiro é Advogado e colunista do canal AMBIENTAL MERCANTIL ENERGIAS, com publicações periódicas na sua coluna exclusiva ‘Energias do Futuro: Oportunidades e Desafios’.

Imagem: Divulgação |  Por Thiago Bao Ribeiro, Advogado e sócio proprietário da Bao Ribeiro Advogados. Profissional de destaque no setor, é um apaixonado por inovação e energia renovável e colunista do editorial AMBIENTAL MERCANTIL ENERGIAS

Publicidade
Publicidade
AMBIENTAL MERCANTIL

Junho de 2024 – A Energia como Serviço (EaaS) é um modelo inovador que substitui a noção de “energia como mercadoria” pela ideia de terceirização da gestão da energia. Nesse conceito, os fornecedores de energia oferecem soluções completas de gestão energética, da geração, passando pela pela consultoria, controle via software, até o armazenamento e consumo, tudo isso como um serviço. 

Neste artigo, exploraremos detalhadamente esse conceito que já é uma realidade consolidada na Europa e nos Estados Unidos, e mostraremos como ele pode preparar o terreno para acelerar a transição energética no Brasil.

Como funciona a Energia como Serviço?

O modelo de negócios de Energia como Serviço (EaaS) transfere a propriedade dos ativos energéticos do cliente para o fornecedor, invertendo os modelos tradicionais de negócios. Normalmente, em uma transação tradicional, os clientes compram produtos e podem, posteriormente, adquirir garantias e/ou serviços adicionais por meio de contratos.

Ao mudar de um modelo de propriedade para um modelo de aluguel/leasing, o consumidor é liberado da necessidade de grandes investimentos iniciais, como a compra de baterias ou sistemas de geração de energia solar.

A abordagem “como serviço” assegura que todos os serviços complementares, incluindo manutenção e suporte técnico, sejam realizados pelo fornecedor, com os custos incluídos na assinatura.

Esses serviços podem incluir, por exemplo:

  • Tecnologias de fornecimento de energia on-site e off-site
  • Serviços de consultoria e assessoria
  • Plataformas digitais de gestão de energia

Para ilustrar, imagine um serviço de streaming de televisão onde o provedor não apenas fornece o conteúdo, mas também as televisões.

A propriedade dos ativos físicos (as televisões) e os custos associados à manutenção, reparos, etc., permanecem com o provedor do serviço de streaming. O consumidor paga uma mensalidade pelo uso da televisão e pelo acesso ao conteúdo, sem precisar fazer grandes investimentos iniciais na compra da TV ou em atualizações tecnológicas futuras.

Esse é o princípio de funcionamento dos modelos de Energia como Serviço.

Benefícios do Modelo EaaS

O modelo de Energia como Serviço oferece uma série de vantagens que o tornam uma opção atraente para empresas e consumidores em todo o mundo. Entre os principais benefícios estão:

  • Benefícios: Tais benefícios não apenas facilitam a adoção de tecnologias avançadas e renováveis, mas também permitem que os usuários ajustem o consumo energético conforme suas necessidades específicas, tornando o EaaS uma solução inovadora e eficiente para o mercado energético moderno.
  • Redução de Custos Iniciais: Um dos principais atrativos do modelo EaaS é a eliminação dos altos custos iniciais associados à compra e instalação de equipamentos energéticos. Os clientes pagam uma taxa pelo serviço contínuo, permitindo acesso a tecnologias avançadas sem o ônus de investimentos significativos.
  • Eficiência Energética e Sustentabilidade: O modelo EaaS facilita a adoção de fontes de energia renovável, como solar e eólica, e tecnologias eficientes, contribuindo para a redução da pegada de carbono e promovendo a sustentabilidade ambiental.
  • Flexibilidade e Escalabilidade: EaaS oferece flexibilidade para adaptar o fornecimento de energia às necessidades específicas dos clientes. A escalabilidade do modelo permite que ele seja ajustado para atender a demandas crescentes ou flutuantes de energia.

Aplicações Práticas

O modelo de Energia como Serviço está ganhando popularidade em diversos setores, demonstrando sua eficácia em aplicações reais. Empresas e residências têm adotado essa abordagem inovadora para otimizar o uso de energia, reduzir custos e promover a sustentabilidade. Exemplos concretos de sucesso incluem iniciativas de grandes empresas como Enel X e Sonnen.

A Enel X, por exemplo, tem implementado soluções de EaaS que combinam geração de energia renovável e armazenamento, proporcionando aos clientes um fornecimento contínuo e eficiente de energia. A empresa oferece serviços que abrangem desde a geração de energia solar até a instalação e manutenção de baterias, garantindo uma gestão energética otimizada e sustentável para seus clientes.

Outro exemplo é a Sonnen, que tem se destacado na integração de sistemas de baterias em projetos de habitação acessível. Em iniciativas como o projeto Soleil Lofts, a Sonnen instalou baterias em cada unidade de um complexo residencial, permitindo que a energia seja gerida de forma eficiente e proporcionando backup de energia durante quedas de energia. 

Essa abordagem não apenas melhora a resiliência energética, mas também promove a adoção de tecnologias sustentáveis em comunidades de baixa renda. Esses casos ilustram como o EaaS pode ser aplicado de maneira prática e eficaz, beneficiando tanto o setor comercial quanto o residencial.

Desafios e Barreiras

Apesar dos inúmeros benefícios, o modelo EaaS enfrenta desafios significativos, especialmente em relação aos custos iniciais de implementação e à adaptação de infraestruturas existentes. Além disso, a conformidade com as regulamentações locais e nacionais pode ser complexa, exigindo que as soluções atendam a rigorosos padrões de segurança e eficiência energética.

Ainda há muita resistência sobre o uso de baterias no ambiente interno de residências, especialmente as de íon de lítio, que quando mal utilizadas apresentam alguns riscos de segurança, incluindo a possibilidade de explosão ou incêndio. 

Embora as baterias de lítio tenham riscos, medidas adequadas de design, fabricação e uso podem minimizar significativamente esses perigos, tornando-as seguras para a maioria das aplicações.

Tendências e Futuro do EaaS

O desenvolvimento contínuo de baterias e sistemas de gestão de energia impulsiona a adoção do EaaS. Tecnologias como a Internet das Coisas (IoT) e redes inteligentes (smart grids) são fundamentais para otimizar o consumo e o armazenamento de energia.

A implementação de smart grids permite melhor monitoramento e controle do uso de energia, contribuindo para a eficiência e sustentabilidade do fornecimento energético.

A América do Norte lidera o mercado de EaaS, com rápida adoção de sistemas de energia distribuída. Regiões como Ásia-Pacífico e Europa também apresentam crescimento significativo, impulsionadas por políticas de incentivo à energia renovável.

A adoção de EaaS contribui significativamente para a redução das emissões de carbono, promovendo o uso de fontes de energia limpa e renovável. O EaaS tem o potencial de transformar o mercado energético, promovendo inovação, eficiência e novas oportunidades de negócios. 

Conclusão

A Energia como Serviço representa uma mudança paradigmática no setor energético, oferecendo soluções eficientes, sustentáveis e econômicas para empresas e residências. Com benefícios claros e desafios superáveis, o EaaS está posicionado para desempenhar um papel fundamental na transição para um futuro energético mais verde e inteligente.

Sobre o colunista

Adv. Thiago Bao Ribeiro
Adv. Thiago Bao Ribeiro

Thiago Bao Ribeiro é Advogado, sócio fundador da Bao Ribeiro Advogados. Possui com experiência em operações de fusão e aquisição de projetos de geração de energia renovável, assim como em questões regulatórias, concessões e leilões de energia incentivada. Atua em processos tributários representando empresas em assuntos envolvendo tributação municipal, estadual e federal. Tem experiência em governança corporativa e compliance, planejamento sucessório e patrimonial. Representa clientes em arbitragens nacionais em temas relativos à conflitos societários e de contratos de infraestrutura (LinkedIn).
Site: https://baoribeiro.com.br | Redes Sociais: LinkedIn | Instagram

Todas as publicações de Thiago Bao Ribeiro podem ser acessadas neste link exclusivo:

Informamos que os conteúdos publicados pelos nossos colunistas são observações e reflexões pessoais e independentes, elaborados através das suas próprias opiniões, experiências e visão de mundo, não refletindo, necessariamente, a opinião da redação da Ambiental Mercantil.

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 5256 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!