Com garantia de segurança energética, armazenamento de energia agrega valor ao sistema fotovoltaico residencial

softelec
Foto: Ainda há um enorme potencial a ser explorado no Brasil, onde cerca de 2% das residências possuem sistemas fotovoltaicos
Foto: Ainda há um enorme potencial a ser explorado no Brasil, onde cerca de 2% das residências possuem sistemas fotovoltaicos

Imagem: Divulgação | Brasil começa a trilhar o caminho percorrido por países como os EUA, onde, em 2024, a expectativa é de que 25% dos sistemas residenciais sejam com baterias

Publicidade
Publicidade
CITER 2024 Piauí

Maio de 2024 – Há alguns anos, adquirir um sistema de geração fotovoltaica residencial era um benefício que poucos poderiam usufruir, isso porque, os valores para instalação desses kits eram muito elevados e, portando, cabia no bolso de poucos. Com o passar do tempo, a possibilidade de instalação destes painéis para geração de energia solar foi se tornando mais acessível e, atualmente, há inclusive a opção de obter a nova geração da energia solar – o armazenamento dessa fonte de energia.

O Brasil atingiu recentemente a marca de 2 milhões de residências com geração de energia solar nos telhados, segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar (ABSOLAR), o que comprova a expansão dessa fonte fotovoltaica, mas ainda há uma enorme possibilidade para esse mercado, já que essas instalações estão presentes em uma média de 2% das casas no Brasil.

Hoje, os fatores que motivam a instalação de um kit solar vão além da economia na conta de energia. Os cada vez mais frequentes apagões estão provocando enormes prejuízos em várias regiões brasileiras devido à interrupção no fornecimento de energia. Nesse sentido, somente o sistema tradicional de energia solar não iria solucionar o problema, já que o mesmo está conectado à rede da concessionária.

É por isso que a nova geração da energia fotovoltaica, que começa a chegar ao Brasil, tende a conquistar esse espaço – o armazenamento de energia solar com o uso de inversores híbridos.

O mundo já conhece e, mais ainda, este sistema já está bastante avançado em países como os EUA e Europa, onde grande parte das residências que fazem novas instalações de sistemas fotovoltaicos já contam com sistema de armazenamento. Segundo levantamento conjunto da Associação das Indústria de Energia Solar (SEIA, na sigla em inglês) e da consultoria Wood Mackenzie, em 2023, o armazenamento de energia nos EUA respondeu por 13% das instalações residenciais e 5% das demais. E, em 2024, a expectativa é de que 25% dos sistemas residenciais possuam baterias.

O Brasil começa a trilhar o caminho de muitos países que já perceberam o benefício da autoprodução de uma energia limpa e a independência energética, condições que são possíveis com o armazenamento solar. Dentre os fatores que têm gerado esse otimismo e contribuído para que este mercado se torne ainda mais atrativo está a redução dos custos dos kits fotovoltaicos, o que, em 2023, sofreu uma redução em torno de 40%, segundo mapeamento realizado pelo Portal Solar.  Esse cenário, também de acordo com o Portal Solar, contribuiu para a redução do payback, ou seja, o tempo para retorno do investimento, entre 10% e 20%.

Para exemplificar, segundo a Greener, em janeiro de 2023 o consumidor levaria 4,4 anos para liquidar o investimento; já em 2024, esse tempo foi reduzido para 3,3 anos.

“Hoje, o sistema de armazenamento possui o mesmo valor do sistema tradicional de três anos atrás. Além do valor reduzido, atualmente há essa possibilidade de armazenamento em baterias, o que agrega ainda mais valor, já que o consumidor tem garantida sua segurança energética”, enfatiza Gilberto Camargos, diretor-executivo da SolaX Power no Brasil.

Isso porque, mesmo no caso de um apagão, o fornecimento não é interrompido, tendo em vista que é utilizada a energia armazenada. Importante ressaltar, que com esse equipamento, é possível armazenar energia mesmo em apartamentos.

“O setor residencial (casas) representa a maioria dos consumidores desse tipo de sistema fotovoltaico, mas esses equipamentos também proporcionam a segurança energética a apartamentos, que podem armazenar energia solar mesmo sem as placas, ou ainda a pequenos comércios, grandes indústrias, assim como a propriedades rurais, já que em todas essas esferas ficar sem o fornecimento de energia por longos períodos acarreta muitos prejuízos”, explica Gilberto.

Sobre a SolaX Power

A SolaX Power é uma multinacional fundada em 2012 com sede em Hangzhou, China, e filiais em vários países, incluindo Holanda, Alemanha, Reino Unido, Austrália, Japão e EUA. Com mais de 2.000 funcionários em todo o mundo, a empresa é reconhecida por sua atuação nas áreas de pesquisa e desenvolvimento: são mais de 100 patentes internacionais e mais de 500 certificações de mercado. Seu portfólio é composto de inversores fotovoltaicos, soluções de armazenamento de energia, carregadores veiculares e sistemas avançados de gerenciamento de energia. Seus inversores são conhecidos por sua eficiência, confiabilidade, adaptabilidade e controle inteligente. A SolaX Power está comprometida com a sustentabilidade, inovação e satisfação do cliente. Sua expansão em todo o mundo tem a proposta de contribuir para a transição global para um futuro mais verde.

Site oficial: https://www.solaxpower.com

Imprensa

Temas Relacionados

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 5113 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!