‘A Arara-Azul e Arara-Canindé encontram-se ameaçadas de extinção’, diz bióloga

softelec

Imagem: Christel SAGNIEZ | Espécies Araras-Canindé

Publicidade
Publicidade
Equipamentos - STADLER GmbH

Por Adson Dutra, Colaboração para Ambiental Mercantil, em São Paulo

Duas das espécies de aves mais conhecidas e carismáticas do Brasil corre o risco de extinção. Trata-se da Arara-Azul e da Arara-Canindé.

De acordo com a bióloga, Betina Alves, a Arara-Azul e Arara-Canindé são pássaros encontrados na floresta Amazônica, Cerrado e Pantanal. Possuem um potencial perigo de deixar de existir no planeta devido as ações humanas que vem prejudicando o seu habitat natural.

Ela comenta o quão danoso pode ser para a biodiversidade sem a presença dos bichos.

Imagem: Betina Alves, Doutora em Biologia

“A extinção de espécies de aves pode levar os ecossistemas a desequilíbrios ecológicos que, consequentemente, levarão à extinção de outras espécies e dos próprios ecossistemas,” afirma. 

O dia das Aves no Brasil é comemorado no dia 05 de outubro.

A data instituída pelo decreto nº 63.234 de 12 de setembro de 1968 é de significante relevância para um país abundante em biodiversidade de fauna e flora. Mas, que as decisões políticas e ações humanas em geral está contribuindo para que não haja o que se comemorar. Como recentemente podemos conferir na reportagem sobre o desmatamento e incêndios do cerrado brasileiro, publicada pelo jornal Ambiental Mercantil.

O país possui seis biomas que, juntos, são responsáveis por 30% da biodiversidade mundial, exemplifica Alves.

“O bioma do Pantanal contém a maior diversidade de aves do planeta. Estudiosos, pesquisadores de todos os cantos do mundo vão para o Pantanal, em busca dessa grande diversidade de espécies, tanto nativas como endêmicas, como o Tuiuiú (Jabiru micteria), a Garça Branca (Egretta thula) e o Carcará (Caracara plancus), “explica a doutora em biologia.

Espécie Arara-Canindé – Solène Leroy 

Segundo uma pesquisa feita pela Universidade de Tel Aviv e do Instituto Weizmann, publicado pela revista Journal of Biogeography, apresentou-se que entre 50 e 20 mil anos atrás, quase 10% e 20% das linhagens de pássaros no mundo foram extintas.

As causas principais foram a caça ilegal e o desmatamento de vegetação natural, todas causadas pelo ser humano.

Para a especialista esses animais são os parentes mais próximos dos mamíferos, os dinossauros que sobreviveram à ultima extinção. E ecologicamente falando, as aves possuem uma importância fundamental na dispersão de sementes, ou seja, fazem com que novas espécies de plantas possam ser naturalmente disseminadas.

Arara – Azul – Martin Kukla

“A espécie endêmica da Caatinga, a Ararinha-azul (Cyanopsitta spixii) está extinta, não existe mais na natureza, somente em cativeiro. Além disso, a maioria das espécies de pica-pau, tiês, estão na lista das aves ameaçadas de extinção,” pontua.

Ararinha Azul – ACTPeV/Spix Macaw/DIvulgação

A partir dos fatos apontados pelas pesquisas, os estudiosos tentam encontrar soluções para que medidas cabíveis para prevenir esse problema possa ser feito. Para ela, uma saída justa é a criação e manutenção de políticas públicas que preservam as áreas de vegetação natural.

“A única forma do Brasil manter sua biodiversidade saudável e equilibrada é através da manutenção das áreas de preservação ambiental,” enfatiza.

Sobre a AMBIENTAL MERCANTIL

Os canais integrados AMBIENTAL MERCANTIL promovem tudo sobre meio ambiente, energias e sustentabilidade. Notícias: https://noticias.ambientalmercantil.com | E-commerce ambiental: https://ambientalmercantil.com

Crédito:
Imprensa | Ambiental Mercantil

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 5023 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!