A sustentabilidade não vai muito longe sem transporte

softelec
Bjorn Anderson, Diretor Sênior de Marketing de soluções IoT da Hitachi Vantara
Bjorn Anderson, Diretor Sênior de Marketing de soluções IoT da Hitachi Vantara

Imagem: Bjorn Anderson, Diretor Sênior de Marketing de soluções IoT da Hitachi Vantara

Publicidade
Publicidade
AMBIENTAL MERCANTIL

São Paulo, 29 de março de 2022 – O transporte responde atualmente por quase um quarto de todas as emissões globais, representando um desafio considerável à medida que governos e empresas buscam promover maior sustentabilidade na batalha para combater as mudanças climáticas.

O Brasil, somando diferentes setores, representa 1,34% da emissão global de gases.

A porcentagem pode parecer pequena. Sob a perspectiva do transporte, porém, o país tem supremacia do fluxo rodoviário. A dependência brasileira das rodovias é de 61,4% do modal rodoviário. Essa compreensão ganha relevância quando se observa que, globalmente, 45% das emissões de transporte vêm de viagens de passageiros, 29% de frete rodoviário, com o restante vindo principalmente da aviação e do transporte marítimo, juntamente com uma quantidade menor de ferrovias e outros.

Há também uma dimensão econômica na urgência de melhorar o transporte. O congestionamento do tráfego custa ao mundo centenas de bilhões em perda de produtividade.

Existe um caminho a seguir. Mas se vamos inaugurar uma era de transporte sustentável, precisaremos fazer um esforço conjunto por trás das seguintes iniciativas:

Eletrificar o transporte, os veículos e a infraestrutura, transformando o transporte em zero líquido, eliminando as emissões de cargas, frotas e veículos de passageiros. Tornar o transporte multimodal conveniente, confiável e verde para que o transporte público e a micro mobilidade façam mais sentido para mais pessoas. Tornar as viagens urbanas mais eficientes, incluindo estacionamento e carga/descarga, tanto para passageiros como para carga.

Melhorar a sustentabilidade das viagens aéreas e das operações aeroportuárias.

O passo mais significativo para alcançar o transporte sustentável centra-se na eletrificação dos veículos. Trata-se de um esforço que envolverá automóveis de passageiros, grandes frotas de logística e carga e modernização da cadeia energética de apoio. A energia renovável, implantada no transporte, reduz as emissões de produção de energia, além de permitir a adoção de veículos elétricos (VEs).

Chegar a zero líquido para o transporte requer a construção de uma infraestrutura de carregamento de veículos elétricos e a eficiência do ecossistema de veículos elétricos. Alcançar todo seu potencial requer análise e otimização. Dados sobre tráfego de veículos, grandes cargas, necessidades de frotas e a disponibilidade de fontes de energia renováveis são aspectos vitais deste empreendimento.

O Optimize Prime é um ótimo exemplo de uma parceria de organizações – incluindo Hitachi, Uber e The Royal Mail – que estão gerando o maior conjunto de dados de carregamento e uso de veículos elétricos do mundo, para se tornarem as frotas eletrificadas mais convenientes e eficientes.

Torne o transporte multimodal conveniente, confiável e ecológico

O transporte público é um meio mais eficiente do que aquele baseado na propriedade de automóveis pessoais, mas deve ser conveniente, confortável e confiável para que as pessoas o utilizem. Uma maneira de os sistemas de transporte público melhorarem sua eficiência é implementando sistemas de emissão de bilhetes inteligentes, que ajudam as pessoas a passar pelos hubs mais rapidamente, protegendo assim, a saúde e a segurança e otimizando os horários com base na demanda. 

Este não é um cenário futurista. As iniciativas de espaços inteligentes já estão usando tecnologias como 3D LiDar e análise de vídeo para analisar fluxos de passageiros, operações em estações de metrô, tráfego em estradas e estacionamentos, obtendo insights para melhorar a segurança, a eficiência e a experiência do cliente. 

Com análises sobre o desempenho e as condições das frotas de transporte, como ônibus e trens, as organizações podem otimizar os custos de manutenção e antecipar as ameaças de agendamento e disponibilidade para melhorar a confiabilidade, garantindo transporte mais pontual e disponível. Os dados também podem ajudar os trens e ônibus públicos a evitar acidentes e tráfego lento. 

A micro mobilidade (e-bikes, scooters elétricas e bicicletas) pode levar as pessoas do centro de trânsito ao seu destino. Ela reduz as emissões e o tráfego de veículos de passageiros, enquanto aumenta a capacidade de passageiros em espaços urbanos congestionados.

Torne as viagens urbanas eficientes

A essa altura, deve estar claro que um sistema baseado em automóveis movidos a combustíveis fósseis que se arrastam pelo tráfego, é ineficiente em termos de energia. Embora o advento dos veículos elétricos e a infraestrutura para apoiá-los constituam um passo importante na direção certa, as melhorias no desempenho do tráfego também podem contribuir significativamente para o objetivo de promover uma maior sustentabilidade

O uso de monitoramento e análise de interseções e a análise de padrões de estacionamento e tráfego ajudam a fornecer informações sobre como melhorar o fluxo de tráfego nos espaços urbanos. Permitir que os motoristas cheguem às vagas de estacionamento mais rapidamente por meio da análise de quais vagas estão disponíveis reduz o tempo gasto circulando para estacionar, que é estimado em cerca de 33% do tráfego da cidade. 

Reduzindo a emissão em viagens aéreas

À medida que voltamos ao ar para trabalho e lazer, os aeroportos inteligentes estão ajudando a reduzir nossa pegada de carbono. Algumas companhias aéreas se comprometeram a usar combustível de aviação mais sustentável (SAF), enquanto as startups estão experimentando táxis aéreos elétricos para viagens de curto e médio alcance.

Nos aeroportos de hoje, os espaços inteligentes ajudam a fornecer informações sobre o uso da calçada, os tempos de espera dos passageiros e muito mais, para melhorar a eficiência. Alguns também estão usando o LiDar e a análise de vídeo para ajudar a tornar o embarque mais tranquilo para os passageiros. Um projeto da Hitachi usou o LiDar 3D para contar e medir a bagagem das pessoas ao embarcar em seus aviões, para que a equipe do portão pudesse prever quando o espaço aéreo acabaria e começar a colocar o restante das malas abaixo da asa.

Essa abordagem reduziu os atrasos e melhorou o desempenho no prazo, reduzindo o número de aviões em marcha lenta na pista de táxi ou circulando acima esperando por seus portões e reduzindo as emissões de combustível no processo. Esses tipos de soluções, que melhoram a experiência do passageiro e promovem a sustentabilidade, serão amplamente adotados nos próximos anos.

Manutenção preditiva, economia circular e extensão do fim da vida útil dos ativos

O último passo para a sustentabilidade em termos de transporte é uma mudança filosófica transformada em ação. Todos conhecemos o mantra: reduzir, reutilizar, reciclar. Isso também se aplica aos nossos veículos e infraestrutura. Usando manutenção preditiva e prescritiva, soluções como gerenciamento de desempenho de ativos nos ajudam não apenas a melhorar o serviço, mas também a cuidar melhor de nossos veículos, infraestrutura e outros ativos. A abordagem prolonga sua vida útil e melhora a sustentabilidade de nossas operações.

Quando encontramos maneiras de reciclar ou criar derivados dos materiais ou ativos, ajudamos a criar uma economia circular duradoura – uma que podemos continuar desfrutando e transmitindo às gerações futuras.

Sobre a Hitachi Vantara

A Hitachi Vantara, uma subsidiária integral da Hitachi, Ltd., orienta os clientes do que é agora para o que vem a seguir, resolvendo seus desafios digitais. Trabalhando ao lado de cada cliente, aplica os recursos industriais e digitais incomparáveis a seus dados e aplicativos para beneficiar os negócios e a sociedade. Mais de 80% das empresas listadas na Fortune 100 confiam na Hitachi Vantara para ajudá-las a desenvolver novos fluxos de receita, desbloquear vantagens competitivas, reduzir custos, aprimorar a experiência do cliente e agregar valor social e ambiental. Conheça mais em: http://www.hitachivantara.com.

Sobre a Hitachi, Ltd.

Hitachi, Ltd. (TSE: 6501), com sede em Tóquio, Japão, está focada em seu Negócio de Inovação Social que combina tecnologia da informação (TI), tecnologia operacional (OT) e produtos. As receitas consolidadas da empresa para o final do ano fiscal de 2020 (encerrando em 31 de março de 2021) totalizaram 8.729,1 bilhões de ienes ($78,6 bilhões), com 871 subsidiárias consolidadas e aproximadamente 350.000 funcionários em todo o mundo. A Hitachi está trabalhando para aumentar o valor social, ambiental e econômico para seus clientes em seis domínios; TI, Energia, Indústria, Mobilidade, Vida Inteligente e Sistemas Automotivos por meio da Lumada, soluções, serviços e tecnologias digitais avançadas da Hitachi para transformar dados em percepções para impulsionar a inovação digital. Para obter mais informações sobre a Hitachi, visite o site da empresa em https://www.hitachi.com.

Crédito:
Imprensa

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 5243 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!