Meio Ambiente: Grupo Zeppone tem 96% dos resíduos reciclados ou reutilizados

softelec
Com quase 30 anos de mercado, é detentora das marcas nacionais ‘Polpanorte’, ‘Origem Açaí’ e 'Frutuá', e das linhas de exportação ‘Origem Açaí’, ‘Origem Frutus’ e ‘Origem Gelato’.
Com quase 30 anos de mercado, é detentora das marcas nacionais ‘Polpanorte’, ‘Origem Açaí’ e 'Frutuá', e das linhas de exportação ‘Origem Açaí’, ‘Origem Frutus’ e ‘Origem Gelato’.

Imagem: Divulgação | Resíduos da produção de polpas de frutas são transformados em ração animal, óleo vegetal e adubo; empresa busca resíduo zero com reaproveitamento de papelão para produção de chapatex

Publicidade
Publicidade
CITER 2024 Piauí

Agosto de 2022 – O Grupo Zeppone, nova marca da tradicional indústria alimentícia paranaense Polpanorte, tem ampliado sua preocupação com o meio ambiente.

Com uma produção média de mais de meia tonelada de polpas de frutas por mês, a empresa trata 96% de seus resíduos, com foco no reaproveitamento.

Na indústria, nada se perde, tudo se transforma. As cascas de frutas e coroas de abacaxi viram ração animal. As sementes de maracujá são destinadas para extração de óleo e as demais sementes de frutas, como acerola, graviola, goiaba e morango, viram adubo para atividades rurais.

Durante os processos eficientes de produção no Grupo Zeppone, cerca de 80% da matéria-prima, que é a fruta in natura, é transformada em polpa. Os 20% já possuem destino certo. O que não pode ser transformado, é encaminhado às empresas licenciadas para o tratamento destes resíduos.

“Este trabalho está alinhado à nossa política ambiental de promover o desempenho sustentável do negócio, respeitando a comunidade local e o ambiente onde estamos inseridos”, explica o gerente Industrial Corporativo, Rogério Bessa.

Além da responsabilidade social, a prática gera economia à empresa. “Mesmo considerando que ainda encaminhamos 4% para aterro, nossa economia chega a cerca de R$ 320 mil com o reaproveitamento desses materiais. Se todo nosso material orgânico fosse destinado para aterros industriais, por exemplo, teríamos um custo anual de R$ 330 mil”, destacou Bessa.

O executivo adiantou que a empresa está perseguindo a meta de resíduo zero e irá iniciar um trabalho também com materiais recicláveis, como o papelão, que será reaproveitado para a produção de chapatex, uma espécie de chapa de madeira, que funciona como um pallet, para o empilhamento de cargas na indústria.

“Esse será o primeiro projeto nesta área, pois já estamos prevendo outras iniciativas. Além de contribuir com o meio ambiente, esta iniciativa já nos renderá uma economia de R$120 mil ao ano”, finalizou.

Sobre o Grupo Zeppone

O Grupo Zeppone é a nova estratégia da tradicional indústria alimentícia paranaense Polpanorte, dedicada ao processamento de polpa, produção de cremes e sorbets, além de frutas congeladas.

Com quase 30 anos de mercado, é detentora das marcas nacionais ‘Polpanorte’, ‘Origem Açaí’ e ‘Frutuá’, e das linhas de exportação ‘Origem Açaí’, ‘Origem Frutus’ e ‘Origem Gelato’.

O Grupo conta com duas fábricas: uma localizada em Japurá, Paraná, e outra em Benevides, no Pará, uma planta com mais de 200 mil m², considerada a mais moderna indústria de açaí do mundo – resultado do investimento de cerca de R$ 30 milhões. Atualmente, atua em todo o Brasil, exporta para Europa e América do Sul, além de planos de expansão para outros países.

Site oficial: https://www.grupozeppone.com.br/

Crédito:
Imprensa | Grupo Zeppone

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 5206 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!