Iguá completa um ano de operação no Rio de Janeiro com modernização dos sistemas água e esgoto para transformar o saneamento no estado

softelec

Imagem: Divulgação | Projetos sociais e compromisso com o meio ambiente também marcam conquistas no primeiro aniversário de atuação da concessionária que atende 1,2 milhão de pessoas no Rio de Janeiro, Miguel Pereira e Paty do Alferes

Publicidade
Publicidade
CITER 2024 Piauí

Fevereiro de 2023 – Responsável pelo serviço de distribuição de água e coleta e tratamento de esgoto da região da Barra da Tijuca, Recreio e Jacarepaguá, e pelo ciclo completo do saneamento nos municípios de Miguel Pereira e Paty do Alferes, a Iguá completa 1 ano de operação com avanços na eficiência e segurança operacional. Nos três primeiros trimestres de 2022, a Iguá investiu mais de R$ 90 milhões no estado do Rio de Janeiro.

Com 1,2 milhão de pessoas atendidas de forma cada vez mais ágil, digital e moderna, a concessionária de saneamento já implementou reformas e melhorias no sistema de abastecimento e esgotamento sanitário, além de colocar em prática diversos projetos de responsabilidade social e iniciativas sustentáveis como o projeto de recuperação do Complexo Lagunar de Jacarepaguá e a produção de adubo orgânico a partir da transformação do lodo gerado no tratamento do esgoto. Miguel Pereira e Paty do Alferes receberam investimentos que geraram melhorias e tornaram possível superar os efeitos da estiagem, que historicamente impacta a região e afeta a produção de água tratada.

Reforma de 87 elevatórias e conexão a novos CCOs com monitoramento 24h agilizam atendimento

Entre as principais melhorias já realizadas, a Iguá deu início à reforma de 87 estações elevatórias, que são estruturas responsáveis pelo bombeamento da água e do esgoto. As renovações, que incluem adequações estruturais, instalação de novas bombas, painéis e geradores de energia, têm como objetivo assegurar a eficiência e a segurança operacional para o sistema e conferindo agilidade na gestão dos serviços.

Crédito: Divulgação

Com as modernizações, as elevatórias passaram a estar conectadas aos Centros de Controle Operacionais criados pela Iguá para monitorar os sistemas por meio de monitoramento online via telemetria, operando 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Esses avanços contribuíram para que a Iguá reduzisse em cerca de 39% o tempo médio para as intervenções na comparação de agora e do início da operação em fevereiro de 2022. No total, a concessionária realizou mais de 17 mil reparos emergenciais nos serviços de água e esgoto. A maior agilidade também é resultante da conclusão do processo de cadastro técnico, que mapeou 2.900 km de redes de água e esgoto, permitindo maior conhecimento e controle sobre o sistema operado pela concessionária.

Lagoas: menos duas piscinas olímpicas de esgoto irregular por semana e 170 toneladas de resíduos

Outra importante realização da Iguá foi a reativação de um Coletor de Tempo Seco (CTS), estrutura que intercepta o esgoto despejado irregularmente nas galerias de águas pluviais para levá-lo até a Estação de Tratamento de Esgoto da Barra. O equipamento reativado no Canal das Taxas, no Recreio, vem evitando o despejo de mais de 17 milhões de litros de esgoto in natura a cada mês, o equivalente a cerca de 2 piscinas olímpicas por semana.

Como parte dos compromissos previstos em seu Contrato de Concessão, a Iguá investirá R$ 126 milhões para instalar outros 50 coletores e cerca de 40 quilômetros de rede para captação de esgoto em tempo seco, de forma a interceptar 676 litros por segundo de esgoto in natura que hoje são lançados nos corpos hídricos que compõem o Complexo Lagunar da Barra e Jacarepaguá. A concessionária já deu entrada junto ao Inea no pedido de licenciamento do projeto do CTS da região do Canal das Taxas e do Arroio Fundo e iniciará os trabalhos após a conclusão desse processo.

As contrapartidas ambientais previstas na concessão incluem também R$ 250 milhões em ações que contribuam com o processo de revitalização do Complexo Lagunar de Jacarepaguá. Como iniciativa de curto prazo, a concessionária construiu um viveiro com 40 mil mudas de mangue vermelho que começaram a ser plantadas na Lagoa do Camorim, para restaurar o corredor ecológico entre o Maciço da Tijuca e a Pedra Branca. Além disso, a Iguá já realizou a retirada de mais de 170 toneladas de resíduos e o cercamento de 5,2 km das margens da Lagoa para evitar o retorno dos detritos.

Crédito: Divulgação

Em complemento a essas ações, a Iguá analisou e desenvolveu estudos dos corpos hídricos para futura dragagem de mais de 2,3 milhões m3 do lodo e sedimentos finos depositados nas lagoas, o que permitirá uma maior renovação hídrica. Em fevereiro, os projetos de revitalização do Complexo Lagunar e dos Coletores de Tempo Seco foram enquadrados pelo Governo do Estado como empreendimento estratégico. A medida tem por objetivo a celeridade do processo de emissão da Licença Ambiental Integrada.

Em outra relevante contribuição para o meio ambiente, a Iguá adotou ainda um método sustentável para o descarte do lodo gerado no processo de tratamento de esgoto da ETE Barra. Desde novembro de 2022, a concessionária destina cerca de 300 toneladas de lodo por mês para a compostagem. O objetivo é que o resíduo seja transformado em adubo orgânico rico em nutrientes, que pode ser usado na agricultura, pois serve de insumo em plantio de mudas de diversas espécies, propiciando a manutenção de áreas verdes e enriquecendo o solo.

Mais qualidade e oferta de água, com superação da estiagem em Miguel Pereira e Paty do Alferes

Em Miguel Pereira e Paty do Alferes, onde também é responsável pela produção de água tratada, a Iguá instalou geradores de energia nas Estações de Tratamento de Água (ETAs), oferecendo à população mais regularidade no abastecimento. Além disso, foram adquiridas bombas dosadoras de produtos químicos, medidas que trazem precisão ao processo de tratamento, eficiência na gestão de qualidade e benefícios para população.

Os dois municípios localizados no centro-sul fluminense também experimentaram a redução dos impactos históricos do período de estiagem, quando o volume de chuvas cai consideravelmente. Para superar os efeitos desse fenômeno natural, a Iguá implantou uma ETA Móvel que aumentou em 33% a produção de água na ETA Fragoso, localizada em Miguel Pereira e interligada ao sistema de abastecimento de Paty do Alferes.

Melhorias no atendimento a clientes

A operação no Rio de Janeiro já nasceu digital, com canais que funcionam 24 horas por dia durante os sete dias da semana. Dos mais de 250 mil atendimentos realizados até dezembro de 2022, mais de 40% foram por meio do WhatsApp, novidade implementada pela companhia desde o início de sua operação. Além do atendimento por telefone de forma gratuita (0800), por meio do app Digi Iguá, do site e do WhatsApp, os clientes podem acompanhar suas faturas e pagamentos, tirar suas dúvidas e resolver questões relacionadas por exemplo à emissão de segunda via.

O compromisso com a qualidade do atendimento à população se observa ainda nas reformas das quatro lojas de atendimento (duas no Rio de Janeiro, uma em Miguel Pereira e uma em Paty do Alferes), onde o espaço físico moderno e confortável, aliado a um atendimento humanizado, é bem avaliado entre os clientes. Os clientes podem realizar os pagamentos da fatura por débito automático, PIX ou diretamente nas lojas, em máquinas de autoatendimento. A concessionária também realizou o processo de recadastramento de clientes, para estar ainda mais próxima dos consumidores e aprimorar o atendimento, garantindo mais agilidade e assertividade.

Investimento total alcançará R$ 2,1 bilhões, sendo R$ 305 milhões em áreas irregulares

Em 35 anos, a concessionária investirá R$ 2,1 bilhões no Rio de Janeiro, conforme estabelecido no Contrato de Concessão. Entre os projetos especiais, R$ 305 milhões serão destinados à expansão da rede de esgotamento sanitário nas áreas irregulares não-urbanizadas, como comunidades do entorno, que serão beneficiadas com melhorias nos sistemas de água e esgoto.

Nesse primeiro ano de operação, a Iguá criou 1.000 vagas de emprego, entre próprios e terceiros. Na capital, mais de 10% dos colaboradores próprios são oriundos do programa de contratações de moradores das comunidades, que gerou cadastro de 2.800 currículos. Além disso, mantendo o compromisso com o desenvolvimento local, a concessionária desenvolveu um amplo projeto de educação socioambiental durante o ano. Foram realizadas 107 ações com 26.000 pessoas beneficiadas desde a operação assistida, em 2021.

Site oficial: https://igua.com.br/

Imprensa

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 5113 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!