Economia Circular: Resíduo de espuma vira substrato em projeto socioambiental

softelec
O Grupo Polar lançou o projeto Fazendinha, que consiste no cultivo de horta com o substrato e cuja colheita será distribuída a instituições sociais e famílias carentes, em parceria com a Associação de Resgate à Cidadania (ARCAH).
O Grupo Polar lançou o projeto Fazendinha, que consiste no cultivo de horta com o substrato e cuja colheita será distribuída a instituições sociais e famílias carentes, em parceria com a Associação de Resgate à Cidadania (ARCAH).

Imagem: Divulgação | Grupo Polar desenvolveu iniciativa e ação que beneficiará instituições

Publicidade
Publicidade
Equipamentos - STADLER GmbH

Março de 2024 – As mudanças climáticas são um dos fatores que mais impulsionam a priorização da Agenda ESG e cada vez mais as empresas brasileiras estão cientes da relevância de atuar nesse sentido, para reduzir os impactos à sociedade e ao meio ambiente. O levantamento “Panorama 2024”, da Amcham Brasil (maior entidade multissetorial do país e a maior Câmara Americana de Comércio fora dos Estados Unidos), trouxe respostas de 694 executivos em relação a quais tendência mais vão impactar os negócios em 2024.

Na pesquisa, 51% dos profissionais apontaram a necessidade de implantação de medidas que promovam melhorias ao meio ambiente, no aspecto social e na governança das empresas.

Em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, o Grupo Polar é um exemplo de empresa que tem investido nessa questão. A companhia criou o Ice Foam Eco, gelo-espuma utilizado no transporte de medicamentos que requerem temperatura controlada e que é transformado em substrato ou condicionador de solo, por meio de processos com gerenciadores de resíduos orgânicos. Dessa forma, evita-se a destinação deste tipo de resíduo para aterros sanitários, podendo ser reintroduzido na economia de forma circular depois da sua vida útil, como uma alternativa ou complemento aos fertilizantes e adubo.

O produto Ice Foam Eco é o primeiro elemento refrigerante com resíduo autorizado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) para reciclagem combinada com resíduos orgânicos, que resulta em substrato e, em breve, estará no mercado, reforçando iniciativas com foco na sustentabilidade.

Com a iniciativa, o Grupo Polar lançou o projeto Fazendinha, que consiste no cultivo de horta com o substrato e cuja colheita será distribuída a instituições sociais e famílias carentes, em parceria com a Associação de Resgate à Cidadania (ARCAH), além dos colaboradores da empresa. A entidade existe há mais de 10 anos e atua no acolhimento e na reintegração de pessoas em situação de rua, oferecendo capacitação de mão de obra para encaminhá-las para o mercado de trabalho.

O start ao projeto Fazendinha foi dado no dia 23 de fevereiro, no Expo Imigrantes, em São Paulo. Na ocasião, funcionários do Grupo Polar fizeram o plantio de mudas.

Fazendinha em números

Para se ter uma ideia dos resultados da transformação do gelo-espuma em substrato, aproximadamente 184.000 quilogramas do produto podem gerar até 92.000 quilogramas de substrato, que podem ser utilizados no cultivo de mais de 277.000 mudas e, com a colheita, atender mais de 34.000 famílias.

“Focado em sustentabilidade, o Grupo Polar criou, em 2021, o departamento de Socioeficiência, voltado à realização de ações de gestão ambiental e ecoeficiência, para a melhoria dos processos internos. Essa questão anda junto à responsabilidade social e o projeto Fazendinha traz justamente esses propósitos: reduzir a destinação de resíduos para aterros sanitários e transformá-los em produto que contribuirá tanto para a economia, como para atender centenas de famílias”, fala o presidente do Grupo Polar, Paulo Vitor de Andrade.

Com essa e outras ações – como o investimento na logística reversa por meio da parceira eureciclo, na qual são compensados100% dos produtos acabados disponibilizados ao mercado, em termos de embalagens pré e pós-consumo -, o Grupo Polar reforça a colaboração para a conquista das metas do Pacto Global da ONU e da Agenda 2030. Entre as metas, está o desenvolvimento de ações e práticas para promover e disseminar a responsabilidade socioambiental.

Sobre o Grupo Polar

Com experiência e competência técnica há mais de duas décadas, é pioneiro no desenvolvimento de elementos térmicos (gelos), atua com a fabricação de caixas, bolsas térmicas, dataloggers, rastreadores e monitores de temperatura, incluindo serviços de qualificação, treinamento e consultoria. A companhia foi a primeira empresa no Brasil a investir em desenvolvimento de pesquisas e soluções personalizadas em Cold Chain, garantindo os padrões e certificações regulatórias nacionais e internacionais em todo o processo.

Site oficial: https://grupopolar.com.br

Imprensa

Temas Relacionados

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 5026 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!