OPINIÃO DE ESPECIALISTA: “Queda da Selic é o reforço para acelerar o mercado de energia solar”

softelec
Thiago Diniz é diretor do Banco Genyx.
Thiago Diniz é diretor do Banco Genyx.

Imagem: Divulgação | Por Thiago Diniz, Diretor do Banco Genyx para AMBIENTAL MERCANTIL NOTÍCIAS, Editorial Opinião de Especialistas

Publicidade
Publicidade
AMBIENTAL MERCANTIL

Setembro de 2023 – Nos últimos anos, o mercado de energia solar tem experimentado um crescimento surpreendente, impulsionado por diversos fatores. Agora, os dois cortes consecutivos na Selic e o fechamento da curva de juros reais no Brasil trazem perspectivas ainda mais positivas para o crescimento e desenvolvimento do setor. O que se desenha no horizonte é altamente promissor para distribuidores, instituições financeiras, integradores e, é claro, para os consumidores ávidos por uma fonte de energia mais limpa e econômica.

Uma das características mais notáveis do mercado solar é a ampla variedade de linhas de crédito disponíveis. Seja para projetos de curto ou longo prazo, as taxas prefixadas são uma constante, proporcionando um elemento de previsibilidade valioso para aqueles que financiam e para os que buscam financiamento.

Vale ressaltar que essas linhas de crédito não se limitam à aquisição dos geradores fotovoltaicos, abrangendo também os custos de instalação. O mecanismo conhecido como “split de pagamento”, em que o montante é disponibilizado de forma distinta para o integrador (responsável pela instalação) e para o distribuidor, é frequentemente adotado e simplifica consideravelmente o processo de financiamento.

Um elemento crucial dos financiamentos para energia solar é a acessibilidade. Embora não exista um valor mínimo estritamente definido, é comum observar financiamentos a partir de 9 mil reais. Os prazos de pagamento podem se estender por até 96 meses, incluindo quatro a seis meses de carência. Entretanto, é importante destacar que a maioria dos financiamentos se concentram em prazos de 72 meses, com um período de carência de quatro meses, tornando-os acessíveis a um público mais amplo.

É relevante notar que a queda na Selic não produz um impacto imediato nas taxas de financiamento. Entretanto, a expectativa de uma redução gradual na taxa básica de juros já está influenciando positivamente a precificação dos financiamentos de longo prazo. Isso significa que, embora a redução não seja instantânea, os consumidores e as empresas podem antecipar taxas de financiamento mais favoráveis no futuro próximo.

O mercado fotovoltaico está experimentando os benefícios de uma sinergia de fatores positivos. Além da redução na Selic, observa-se uma diminuição nos preços da matéria-prima dos equipamentos solares, uma desvalorização do dólar e a própria queda na taxa de juros. Esses três componentes, quando combinados, criam um ambiente altamente propício para o setor. Com taxas de juros variando em torno de 8% a 9% ao ano, as parcelas de financiamento podem competir ou até mesmo ser inferiores ao custo da conta de energia convencional, permitindo que a economia proporcionada cubra os custos do financiamento.

Os números falam por si só. Em comparação com julho, as vendas por meio de financiamentos no mês de agosto registraram um aumento expressivo de 30%. Esse incremento é um indicativo de que a combinação da queda na Selic com outros fatores favoráveis estão impulsionando o crescimento contínuo do mercado.

A redução na taxa básica de juros é apenas um dos elementos que estão favorecendo o mercado de energia solar. A acessibilidade financeira proporcionada pelos financiamentos, aliada à previsibilidade das taxas prefixadas, torna a energia solar uma escolha atraente tanto para consumidores quanto para empresas.

A energia solar não é apenas uma alternativa sustentável, mas também uma opção financeiramente inteligente para o presente e o futuro. A queda na Selic traz mais força e permite a democratização do acesso na geração de energia limpa e renovável para aqueles que acreditam em um futuro mais sustentável e próspero.

Sobre o autor

Thiago Barcellos Diniz é Administrador de Empresas com MBA Internacional em Finanças, Auditoria e Contabilidade pela FGV e Ohio University, pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC-MG e XBA em Inovação pela Startse University e Nova School of Business and Economics. Atuando há 20 anos no mercado de energia com internacionalização de empresas nas Américas, desenvolvimento humano e inovações financeiras. Atua como Diretor do Banco Genyx.

LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/thiagobdiniz/
Site oficial: https://bancogenyx.com.br

Imprensa

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
About Ambiental Mercantil Notícias 5351 Articles
AMBIENTAL MERCANTIL é sobre ESG, Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos, Reciclagem, Saneamento, Energias e muito mais!