Dia do Engenheiro Ambiental: a profissão que vem ganhando cada vez mais destaque no mercado de trabalho nacional

Dia do Engenheiro Ambiental: 31 de janeiro.
Dia do Engenheiro Ambiental: 31 de janeiro.

Imagem: Divulgação | Engenharia ambiental: uma profissão voltada a minimizar o impacto humano e industrial para preservar a natureza, os recursos naturais e o meio ambiente

Por Simone Horvatin, colaboração para o canal Ambiental Mercantil Notícias

Dia 31 de janeiro é o dia do Engenheiro Ambiental. Os engenheiros ambientais são responsáveis em minimizar o impacto humano no planeta, visando acima de tudo a preservação dos recursos naturais, da biodiversidade e dos ecossistemas.

A engenharia ambiental desenvolve e aplica a tecnologia para proteger o meio ambiente dos danos causados pela ação do homem, além de trabalhar na recuperação dos ambientes já contaminados ou degradados, atuando assim na preservação da qualidade da água, do ar e do solo.

Os engenheiros ambientais são profissionais multidisciplinares responsáveis pelo desenvolvimento sustentável e socioambiental.

Cada dia é mais notório a importância destes profissionais para a nossa qualidade de vida.

Os engenheiros ambientais trabalham para minimizar a poluição atmosférica por emissão de gases de efeito estufa, tentam frear o aquecimento global, são contra os desmatamentos, desenvolvem sistemas e processos contra a contaminação dos rios e oceanos, buscam soluções contra a escassez de água, recuperam áreas degradadas, mostram para as indústrias que vale a pena o comprometimento em novos processos de produção, mais sustentáveis.

Em algumas universidades, esse curso é oferecido como Engenharia Ambiental e Sanitária.

Quatro grandes áreas da Engenharia Ambiental: Tecnologia Ambiental, Gestão Ambiental, Recursos Hídricos e Geotecnia Ambiental. Os engenheiros ambientais elaboram e executam: estudos de impacto ambiental, gerenciamento ambiental na empresa, planejamento ambiental, elaboração e execução de planos, programas e projetos de gerenciamento de recursos hídricos, estudos de clima, projetos de abastecimento/tratamento de água, esgotamento sanitário e industriais, drenagem urbana, projeto e monitoramento de aterros sanitários de resíduos domésticos e industriais, projetos de recuperação/mapeamento de áreas contaminadas ou degradadas, etc.

Os engenheiros ambientais desenvolvem ainda trabalhos sobre fontes de energia renovável, assim como recuperação/reúso de biogás, produção de biodiesel a partir de microalgas e muito mais! Fazem estudos de processos industriais a fim de minimizar, reutilizar, reciclar, tratar ou destinar adequadamente efluentes e resíduos, trabalha com planejamento, prevenção e proteção dos recursos naturais renováveis e não-renováveis, etc.

Os engenheiros ambientais desenvolvem técnicas, equipamentos ou processos que ajudam a preservar os recursos naturais, como o ar, o solo e a água. Atuam com planejamento, realização e gestão de projetos e programas ambientais nos setores público, privado e do terceiro setor. Lidam com muitas questões: ambientais, sociais, econômicas e institucionais.

O profissional pode atuar como funcionário público, empregado do setor privado ou consultor nas áreas de licenciamento ambiental e em projetos dos seguintes setores:

  • Setor público são os que mais contratam o engenheiro ambiental, e a contratação se dá através de concursos públicos. Neste setor atuam em órgãos de pesquisa, controle e saneamento ambiental. Constroem ou avaliam sistemas de esgoto e de captação e distribuição de água.

    De acordo com, a faixa salarial de profissão no estado de São Paulo fica entre R$ 2.705,06 (média do piso salarial 2022 de acordos, convenções coletivas e dissídios) e o teto salarial de R$ 6.203,14; mas com o decorrer dos anos pode aumentar.

    O IBAMA é um exemplo de onde trabalhar no setor público. Os dados são divulgados do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web pela Secretaria da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia (antigo MTE).
  • Setor privado, desenvolvem projetos e pesquisas com ênfase em tratamento de água e efluentes, resíduos sólidos e reciclagem, processos de gestão ambiental, análises de risco, qualidade e monitoramento ambiental; como em grandes empresas termelétricas e hidrelétricas.
  • No terceiro setor atuam na defesa socioambiental.

O curso de Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária adquire-se uma sólida formação para atuar nas áreas ambiental e de saneamento.

Crédito:
Simone Horvatin (Jornalista, MTB 0092611/SP) para AMBIENTAL MERCANTIL NOTÍCIAS

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 3167 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL NOTÍCIAS é um canal exclusivo sobre ESG e Sustentabilidade, Economia Circular, Resíduos e Reciclagem, Saneamento, Energias Renováveis (Solar Eólica, Biogás e muito mais). Tudo sobre meio ambiente e tecnologias ambientais, cursos e eventos!