Projeto capacitará geradores de óleo lubrificante usado sobre o descarte e boas práticas do produto

Ação em conjunto da SIMA e AMBIOLUC quer agir regionalmente para capacitar sobre a logística reversa e combater o descarte ilegal.

A Associação Ambiental para Coleta, Gestão e Rerrefino do OLUC (AMBIOLUC) firmou uma parceria com a Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SIMA), para trabalhar ações de conscientização sobre a importância da logística reversa do óleo lubrificante usado. Essa ação conjunta visa agir regionalmente para orientar as oficinas mecânicas, super trocas de óleo, indústrias, ferrovias, entre outras fontes geradoras do óleo lubrificante usado sobre a correta destinação do material.

A parceria foi fechada por meio do Protocolo de Intenções, assinado durante webinar promovido pelo Comitê de Integração de Resíduos Sólidos (CIRS). No protocolo, as metas estabelecidas visam produzir materiais didáticos, cursos, workshops, palestras e atividades que exemplifiquem o ciclo de vida do óleo lubrificante usado, como é o processo de rerrefino, ação que recicla esse resíduo.

O Protocolo também tem como meta promover as boas práticas para coleta e descarte do material. A preocupação é que, infelizmente, o óleo lubrificante usado ainda é manipulado de maneira incorreta em muitos locais.

“Sabemos que ainda faltam conhecimentos sobre o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) para manusear o óleo lubrificante usado, sobre quais as melhores ferramentas e como tornar esse trabalho seguro, limpo e produtivo. É importante que as pessoas que manipulem o óleo lubrificante usado entendam que ele é altamente tóxico, podendo trazer sérios riscos à saúde”, afirma Thiago Trecenti, presidente da AMBIOLUC e da Lwart Soluções Ambientais.

Além dos danos à saúde, o descarte incorreto de um litro de óleo lubrificante usado, por exemplo, pode contaminar até 1 milhão de litros de água. Caso seja descartado no solo, pode deixar o local infértil para o plantio. Ou, se encaminhado para o uso como combustível, por meio da queima, causa grandes impactos no ar com a emissão de metais pesados na atmosfera.

“Esse trabalho de educação ambiental é uma ação para avançarmos as pautas de preservação ambiental. Queremos que os envolvidos no ciclo de vida do óleo lubrificante usado compreendam o seu papel nessa cadeia produtiva, e sejam participativos nas ações de sustentabilidade. A logística reversa e o rerrefino preservam o meio ambiente, pois além de impossibilitar que o material seja descartado de forma inadequada no solo, água ou destinado para a queima, fortalece o abastecimento nacional de óleos básicos, gerando divisas ao país ao diminuir a necessidade de importação deste derivado de petróleo. No Brasil, o rerrefino contribui com, aproximadamente, 20% das necessidades internas de óleos básicos do país”, ressalta Aylla Kipper, vice-presidente da AMBIOLUC e gerente de relações institucionais e sustentabilidade da Lwart Soluções Ambientais.

Durante o webinar que formalizou o Protocolo de Intenções estiveram presentes, além da Aylla Kipper e do Thiago Trecenti, o Felipe Fagundes Cândido, diretor executivo da AMBIOLUC; Marcos Rodrigues Penido e Glaucio Atore Pena, secretário e subsecretário da SIMA; José Valverde Machado Filho, coordenador do CIRS e Alcides Lopes Leão, representante do departamento de bioprocessos e biotecnologia da Universidade do Estado de São Paulo (UNESP).

Crédito:
Imprensa | AMBIOLUC

ANUNCIE COM A AMBIENTAL MERCANTIL
AMBIENTAL MERCANTIL | ANUNCIE NO CANAL MAIS AMBIENTAL DO BRASIL
Sobre Ambiental Mercantil Notícias 1131 Artigos
AMBIENTAL MERCANTIL NOTÍCIAS é um canal que promove o meio ambiente, através da promoção de tecnologias ambientais e inovações, produtos e serviços de sustentabilidade, nacionais e internacionais.